Prefeitos de Sobradinho e Segredo garantem que Hospital São João Evangelista não vai fechar

Eles lamentaram que a Associação Beneficente São Marcos, mantedoras das unidades de Segredo e Sobradinho do hospital, tenha jogado o problema para os prefeitos enquanto as duas partes vinham discutindo alternativas para contornar a crise financeira da casa de saúde.

jun 17, 2022

Foto: Henrique Lindner/Rádio Sobradinho AM

Os prefeitos de Sobradinho e Segredo garantiram que não vão deixar que o Hospital São João Evangelista feche as portas. A instituição anunciou que poderá encerrar o atendimento no dia 30 de junho, caso não haja aumento no repasse de recursos das duas prefeituras. Em entrevista ao programa Enfoque na manhã desta sexta-feira (17), Armando Mayerhofer e Valdir Rodrigues avaliaram a situação. Eles lamentaram que a Associação Beneficente São Marcos, mantedoras das unidades de Segredo e Sobradinho do hospital, tenha jogado o problema para os prefeitos enquanto as duas partes vinham discutindo alternativas para contornar a crise financeira da casa de saúde.

Os dois anunciaram que estão dispostos a transferir mais recursos, porém fizeram questão de esclarecer que não basta apenas ter vontade para isso, uma vez a legislação exige que haja uma nova contrapartida em serviços. Mayerhofer e Valdir lembraram que já aumentaram o valor das verbas destinadas ao hospital e sempre estiveram dispostos a buscar ajuda no Governo do Estado e na União. Atualmente Sobradinho destina 107 mil e Segredo 63 mil reais mensais. Eles contestaram declarações do gerente administrativo Alex Schaffer, de que nenhum deputado teria destinado emendas e citarem três repasses de parlamentares. Sobre o impasse para a implantação do serviço regionalizado de partos, os prefeitos disseram o hospital teria demorado em encaminhar documentos para a Secretaria Estadual da Saúde.

Armando Mayerhofer e Valdir Rodrigues se comprometeram em buscar alternativas para manter o hospital aberto e não descartaram aumentar o repasse financeiro, mas não quiseram revelar o tamanho desse aumento. Os dois prefeitos, no entanto, exigem mudanças na administração do hospital e sugeriram uma gestão compartilhada, o que poderá incluir a indicação de um novo administrador a ser contratado pela entidade mantenedora. Embora não tenham entrado neste mérito na entrevista, Mayerhofer e Valdir revelaram que querem mudanças na gestão dos médicos que atendem no Pronto Atendimento, e relataram que em muitas ocasiões eles não cumpriram horário nos últimos anos. Também afirmaram que é necessário aumentar a prestação de serviços particulares para melhorara a receita.

Os dois prefeitos vão esperar até o fim da semana que vem o envio de um relatório sobre a situação do hospital para depois anunciar novas medidas. E agora há pouco foi confirmado o nome de Vanoir Koehler como novo gerente administrativo da instituição. A decisão foi tomada em conjunto pela entidade mantenedora do hospital e os prefeitos de quem partiu a indicação. Ele vai assumir no lugar de Alex Schaffer que passará para outra função administrativa. Entre outras funções públicas, Vanoir já foi secretário da Saúde de Sobradinho e Santa Maria e diretor Executivo do Consórcio Intermunicipal Vale do Jacuí.