Documento recolhe 1,1 mil assinaturas pela redução dos salários dos vereadores de Ibarama

Os responsáveis pelo abaixo-assinado explicaram que decidiram encerrar a busca de apoio por considerar o número de assinaturas suficiente, mas que perceberam que 90% da população estaria favorável à reivindicação

nov 10, 2021

Foto: Henrique Lindner/Rádio Sobradinho AM

Os responsáveis pelo abaixo assinado que defende a redução dos salários dos vereadores do município encerraram a coleta de assinaturas. O grupo vai entregar as listas para à Câmara nos próximos dias com o nome de 1.100 eleitores. Em entrevista ao programa Enfoque, Luiz Fernando Kittel e Lucas Mattana explicaram que decidiram encerrar a busca de apoio por considerar o número de assinaturas suficiente, mas que perceberam que 90% da população estaria favorável à reivindicação.

Eles defendem a redução dos salários dos vereadores dos atuais 3 mil 119 reais para um salário mínimo a partir de janeiro de 2025, ou seja, para a próxima legislatura. Entre os vereadores, segundo eles, quatro declararam apoio ao abaixo-assinado. Os outros cinco se manifestaram contra. Segundo Kittel e Mattana, com exceção de uma vereadora, todos os demais do MDB são contrários à redução. No PP, três seriam favoráveis e dois contra.

Na entrevista, os idealizadores do projeto fizeram fortes críticas aos vereadores contrários ao abaixo-assinado e lamentaram que entre estes, alguns tem participado de cursos na cidade de Águas de Chapeçó, Santa Catarina, obtendo elevados valores em diárias, sem que isso tenha utilidade para o município, no entender deles. Os responsáveis pelo movimento esperam que o projeto seja votado ainda este ano. Caso não seja aprovado, disseram que vão insistir na ideia na próxima legislatura. Por enquanto, nenhum vereador contrário à redução dos salários se manifestou.