Reunião deve definir fechamento ou não do trânsito no Centro de Sobradinho

Mayerhofer lamentou a falta de conscientização de parte da população que insiste em descumprir os protocolos de segurança

jun 25, 2021

Uma reunião será realizada ainda nesta sexta-feira (25,) para definir como será feita a fiscalização das aglomerações de fim de semana na cidade. Foi o que disse hoje o prefeito Armando Mayerhofer, durante entrevista ao programa Enfoque da Rádio Sobradinho. Ele não quis adiantar se haverá ou não novo bloqueio do trânsito no centro da cidade como ocorreu no último fim de semana. A medida dividiu opiniões e rendeu elogios por parte de quem vê com preocupação as aglomerações de muitas pessoas no centro, e críticas daqueles que estão preocupados com o prejuízo de bares e restaurantes.

Na entrevista, Mayerhofer lamentou a falta de conscientização de parte da população que insiste em descumprir os protocolos de segurança. O prefeito lembrou que a fiscalização tem trabalhando de forma intensa, e revelou que no ano passado os fiscais efetuaram 500 registros, e neste ano já foram emitidas 116 notificações. Entre as autuações está o caso de uma cancha de bochas de Campestre, que estaria sob responsabilidade do atual vereador Helton Vendrusculo.

Armando Mayerhofer confirmou a informação, e disse que o caso chegou ao Ministério Público, que por sua vez, já solicitou informações ao Executivo Municipal. Para o prefeito, isso demostra que todos são tratados da mesma forma. O vereador é do MDB, mesmo partido do prefeito. Armando Mayerhofer acrescentou que se depende somente dele, já teria flexibilizado algumas normas, como a prática de esportes em ginásios e quadras esportivas.

Ele lembrou, no entanto, que para promover qualquer alteração nos protocolos é necessária a concordância de dois terços dos prefeitos da Região 27. O prefeito disse que isso ainda não possível porque alguns municípios não concordam, como por exemplo, Cachoeira do Sul, onde houve um aumento muito elevado de casos no último mês. Armando Mayerhofer pediu um pouco mais de paciência para a população. Ele acredita que dentro de 90 dias, o pior da pandemia estará superado.