Chamadas para combater incêndios florestais surpreendem bombeiros da região

Segundo o comandante operacional dos Bombeiros Voluntários de Sobradinho, Rudinei de Lima, não está sendo possível atender a todos os chamados

jan 13, 2022

Foto: Divulgação

Os incêndios florestais continuam atingindo localidades no Centro Serra, gerando muitos chamados aos Bombeiros Voluntários tanto de Sobradinho quanto de Arroio do Tigre. Na tarde desta quarta-feira (12), foram, pelo menos, 4 ocorrências ao mesmo tempo. Em Lajeado da Gringa/Ibarama, o fogo segue atingindo uma mata nativa sem possibilidade de acesso. Em Linha Fischborn, os Bombeiros de Sobradinho combateram um incêndio florestal, e em Braço Forte, os Bombeiros de Arroio do Tigre estiveram no local também controlando um incêndio numa mata.

Em Caçador, Lagoão, o fogo segue atingindo uma grande área de mata. Lá os Bombeiros de Sobradinho não puderam retornar devido as outras ocorrências em andamento. A corporação orientou que fosse acionada a equipe dos Bombeiros Militares de Soledade, responsáveis pela área. Os Bombeiros Voluntários de Candelária também pediram apoio a Sobradinho para combate a um incêndio florestal, porém devido às ocorrências em andamento aqui, não foi possível enviar uma equipe para a cidade vizinha.

Segundo o comandante operacional dos Bombeiros Voluntários de Sobradinho, Rudinei de Lima, não está sendo possível atender a todos os chamados. As equipes voluntárias das escalas têm se revezado e feito o possível para manter os atendimentos, porém o efetivo tem sido insuficiente devido à grande demanda. Rudinei revela que, principalmente no interior, não há mais uma preocupação de se conter as chamas que se propagam pela vegetação, onde antigamente se fazia um mutirão de moradores para o trabalho.

Segundo o comandante, simplesmente alguns acham que os bombeiros dão conta de todo o trabalho. Ele orienta que em caso de incêndio, os moradores se reúnam com máquinas costais, façam aceiros com tratores, utilizem os pulverizadores com água e façam o possível para controlar o fogo, até que os bombeiros cheguem para auxiliar. Rudinei lembra que o relevo da região é muito acidentado, o que dificulta uma ação mais eficiente, caso o fogo se espalhe.

“Já divulgamos muitos pedidos para que parem com as queimadas, mas parece que o pessoal coloca fogo de forma proposital. Somos voluntários, temos nossos afazeres e está ficando praticamente impossível atender tudo”, destacou o comandante operacional dos Bombeiros Voluntários de Sobradinho, Rudinei de Lima.

Bombeiros de Sobradinho, Arroio do Tigre e Soledade combatem incêndio florestal em Lagoão

Bombeiros apelam para que a população pare de fazer queimadas nesta época de estiagem