Brigada Militar reconhece ato de bravura de soldado sobradinhense

Jean Cássio de Vargas reagiu a um assalto e foi baleado dentro de um ônibus, em Porto Alegre, em 2018

nov 24, 2021

O comandante geral da Brigada Militar – Coronel Vanius César Santarosa reconheceu como ato de bravura em serviço a ação praticada pelo soldado sobradinhense, Jean Cássio de Vargas. Ele foi baleado durante assalto a um ônibus no bairro Menino Deus, em Porto Alegre, em 2018. Mesmo em férias e sem a farda, o policial decidiu reagir a ação dos criminosos, na altura da Avenida Érico Veríssimo. O soldado estava dentro do coletivo da linha Paulino Azurenha quando dois homens anunciaram o assalto. Um ficou próximo do cobrador e o outro pegaria pertences dos passageiros. Vargas se levantou e anunciou voz de prisão, mas os ladrões prosseguiram e um deles puxou uma arma.

O policial tentou disparar, mas a sua arma falhou. Ele foi atingido por dois disparos. O soldado foi levado no próprio ônibus até o Hospital de Pronto Socorro (HPS), onde passou por cirurgia. Ele ficou seis meses internado no Hospital da Brigada Militar e também recebeu procedimentos de reabilitação no Hospital Sarah Kubitschek, em Brasília. Os dois criminosos que balearam o soldado foram presos, na vila Maria da Conceição, em Porto Alegre. Com os dois, os policiais militares encontraram uma pistola 9 mm, munição, maconha, um radiocomunicador, um celular e uma pequena quantia em dinheiro.

Jean trabalhava no pelotão de motos do 9º Batalhão da Brigada Militar. Estava na corporação há um ano e seis meses, mas havia concluído o curso de soldado havia apenas quatro meses. O soldado ficou paraplégico e mora no Bairro Maieron, em Sobradinho. — “Faria tudo de novo.  É dever do policial militar de proteger a sociedade, um instinto” — relatou o Jean Cássio de Vargas em entrevista à imprensa. Com o ato de bravura reconhecido pelo Comando Geral da Brigada Militar, após avaliação da subcomissão de avaliação de mérito de praças, uma portaria deverá ser assinada pelo Governador Eduardo Leite, promovendo o soldado Jean Cássio de Vargas ao posto de segundo sargento por ato de bravura.