Vítima de complicações da Covid-19, padre Jorge Hudson é sepultado em Sobradinho

Conforme o Bispo Diocesano Dom Edson Batista de Mello, padre Jorge marcou a vida dos fiéis, onde sua característica principal era a alegria

jul 5, 2021

Velório do padre Jorge. Foto: Fabricio Ceolin

 

Foi sepultado neste domingo (05), o corpo do Padre Jorge Antônio Hudson, de 58 anos. Natural de Sobradinho, ele era conhecido como Padre Gaudério, pelo seu envolvimento com o tradicionalismo. O padre estava internado desde o dia 13 de junho numa UTI do Hospital Divina Providência de Porto Alegre, devido a complicações do Coronavírus. Atualmente, Padre Jorge atuava na Paróquia Santo Antônio de Cerro Branco.

Segundo informações divulgadas pela Diocese de Cachoeira do Sul,  no sábado (04), ele seria transferido para um quarto do hospital, porém teve uma trombose, sofreu uma parada cardíaca e não resistiu. Os atos fúnebres ocorreram na Capela da Funerária São Pedro em Sobradinho, ao lado da Matiz dos Navegantes. Amigos, familiares e tradicionalistas passaram pelo velório, reconhecendo a trajetória e comprometimento do trabalho comunitário feito pelo vigário.

Conforme o Bispo Diocesano Dom Edson Batista de Mello, padre Jorge marcou a vida dos fiéis, onde sua característica principal era a alegria. Lamentou a morte, dizendo que perder um padre é muito difícil para a diocese. Lembrou que é a segunda morte de um sacerdote por complicações do Coronavírus, lembrando também do Padre Osvaldo Franceschett.

Padre Jorge Hudson

Já o Pároco da Matriz dos Navegantes, Padre Gelso Bernardy, disse que a comunidade precisa tirar bons exemplos do legado deixado por Jorge Hudson, que também atuou na Paróquia. “Padre Jorge tinha uma vida muito simples, se tivesse o último centavo no bolso, ele doava para uma pessoa humilde”, destacou Gelso Bernardy.

Entre os presentes no velório, também esteve o músico e radialista Adelar Rosa, que chegou a gravar um desafio com o Padre em um dos seus CDs. Para ele, o Padre Gaudério deixa uma lacuna no tradicionalismo, pois era presença constante nas missas crioulas pelo Estado. Adelar Rosa lembrou que o Padre Jorge saía de uma missa, ia para uma churrasqueira e para o lombo de um cavalo destacando a humildade do sacerdote.

Neste domingo (05), padres da Diocese de Cachoeira do Sul e familiares participaram de uma missa de corpo presente presidida pelo Bispo Diocesano Dom Edson Batista de Mello. Após, o corpo do Padre Jorge Hudson foi sepultado no jazigo de sua família no Cemitério Municipal de Sobradinho. Jorge Hudson foi ordenado padre na Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes no dia 2 de fevereiro de 2001.