Verediana Limberger assume a gestão do Hospital Santa Rosa de Lima

Profissional foi apresentada na tarde dessa terça-feira, 18

maio 19, 2021

A Associação Beneficente Santa Rosa de Lima, mantenedora do Hospital que leva o mesmo nome, apresentou a nova gestora da instituição de saúde. Verediana Limberger, natural de Arroio do Tigre, é formada em técnica de enfermagem e possui formação em Gestão Pública do SUS, além de já ter atuado como secretária da Saúde do município. O anúncio e coletiva de imprensa foram realizados na sala de reuniões do Hospital Santa Rosa de Lima, na tarde dessa terça-feira, 18. Também esteve presente no ato a presidente da Associação, Vilma Telöken.

Em entrevista ao Quadro Geral da Rádio Sobradinho AM, Verediana destacou que este é mais um grande desafio que assume estando consciente da responsabilidade em buscar sempre o melhor para o hospital e para quem necessita de atendimento. Ela ainda destacou que assume o cargo em um momento em que a pandemia do Coronavírus se encontra em um estágio bem avançado e que as ações tomadas precisam levar esse cenário em consideração. Além disso, a nova gestora destacou que o quadro clínico do hospital é muito competente e tem mostrado isso nesses últimos meses, quando se agravou a crise de saúde provocada pela pandemia. “Venho para somar com essa equipe, unida com a instituição e com a diretoria, justamente para dar continuidade a todo o trabalho que já vem sendo feito e acrescentar a minha experiência naquilo que for necessário”, salientou.

A presidente da Associação Beneficente Santa Rosa de Lima, Vilma Telöken, deu as boas-vindas à Verediana destacando o bom currículo e o trabalho que ela já apresentou à comunidade enquanto secretária da Saúde de Arroio do Tigre. Vilma também salientou que o profissionalismo de Verediana atendem justamente ao que o Hospital Santa Rosa de Lima necessita nesse momento. “É uma pessoa que já sabe sobre os projetos que o hospital está implantando e outros que serão implantados a longo prazo”, disse. A presidente também destacou que o cargo da administração continua vago e que, futuramente, o hospital pode precisar de mais uma pessoa para essa função.