Vereadores aprovam contratação de empréstimo de R$ 5 milhões para implantação de novo Distrito Industrial de Arroio do Tigre

A partir de agora, o Município de Arroio do Tigre está autorizado a contratar o financiamento para a compra da área de 22 hectares, às margens da RSC-481, além de obras de infraestrutura como pavimentação, drenagem e redes de água e energia.

jun 21, 2022

Foto: Assessoria Câmara de Vereadores

Os vereadores de Arroio do Tigre estiveram reunidos em Sessão Ordinária no final da tarde dessa segunda-feira (20) para apreciação do projeto que prevê a contratação de empréstimo para aquisição de nova área, onde será instalado o Parque Industrial de Arroio do Tigre. Os parlamentares aprovaram por unanimidade, salientando que é um grande avanço para o município. O Projeto de Lei nº 046/2022 foi encaminhado pelo Executivo ainda na semana passada, passou pelas comissões e agora recebeu o aval dos parlamentares. A partir de agora, o Município de Arroio do Tigre está autorizado a contratar o financiamento para a compra da área de 22 hectares, às margens da RSC-481, além de obras de infraestrutura como pavimentação, drenagem e redes de água e energia.

Também foram aprovadas duas Moções de Apoio. Uma delas em apoio à aprovação da Lei nº 3.723/2019 que regulariza os colecionadores, atiradores desportivos e caçadores (CAC’s), que está em tramitação no Congresso Nacional. Já a outra Moção foi em apoio aos servidores públicos estaduais inativos e pensionistas devido ao desconto previdenciário. A moção também visa o apoio aos professores aposentados do município, que atuaram na rede estadual de ensino. Após nova normativa, os aposentados passaram a contribuir novamente com a previdência. A Moção pede, dentre outras coisas, que sejam isentos de contribuição previdenciária os servidores que recebam até o teto da previdência, atualmente fixado em R$ 7.087,22. A Sessão dessa segunda-feira contou com a presença de professores aposentado de Arroio do Tigre.

Já no uso da tribuna para explicações pessoais, os vereadores Tiago Bertollo (MDB) e Carlinhos da Silva (Progressistas) trouxeram à tona a discussão sobre o projeto que tramita na Assembleia Legislativa e prevê a possibilidade da compra do fumo, por parte das fumageiras, na casa dos agricultores. Os vereadores criticaram a demora na apreciação deste projeto, que já tramita na casa legislativa desde 2015. De autoria do deputado Zé Nunes (PT), o projeto já recebeu inúmeros pedidos de vista. Por último, o deputado Elton Weber (PSB) que ficou com o projeto de 31 de março a 2 de junho. Atualmente, o projeto encontra-se com pedido de vistas do deputado Ernani Polo (Progressistas).