Temporal causa transtornos e estragos na região

Em Sobradinho, os Bombeiros Voluntários trabalharam na noite desta terça-feira na remoção de árvores caídas nas ruas e deslocaram também para Passa Sete, para remover árvores caídas na ERS-400.

jan 17, 2024

Foto: Divulgação/CBVAT

O Rio Grande do Sul enfrenta as consequências de um temporal que atingiu, pelo menos, 25 municípios na noite dessa terça (16) e deixou um rastro de destruição. A Defesa Civil recebeu relatos de danos significativos, incluindo chuvas intensas, fortes ventos, granizo e descargas elétricas. Um óbito foi confirmado em Cachoeirinha. A vítima, um motociclista, perdeu a vida após a queda da estrutura metálica de uma marquise no Bairro Parque da Matriz que se desprendeu com a força dos ventos.

No Centro Serra, muitos clientes de concessionárias estão sem energia elétrica. Em Sobradinho, os Bombeiros Voluntários trabalharam na noite desta terça-feira na remoção de árvores caídas nas ruas e deslocaram também para Passa Sete, para remover árvores caídas na ERS-400. Durante o atendimento aos chamados, um bombeiro voluntário da corporação de Sobradinho acabou sendo ferido ainda na sede operacional, quando uma motosserra estava sendo testada. O bombeiro foi socorrido pelos seus colegas e encaminhado ao Hospital Cristo Acolhedor para atendimento. O voluntário já recebeu alta e se recupera do ferimento.

Moradores de Passa Sete, Lagoa Bonita, Segredo, Sobradinho e Ibarama, também relatam situação de destelhamentos isolados provocados pelo vendaval que acompanhou a forte chuva. Em Sobradinho, os ventos chegaram a 66 km/h registrados pela estação meteorológica em Campo da Aviação. Motoristas que trafegam pela ERS-400, entre Sobradinho e Candelária, precisam ter atenção redobrada, pois há na rodovia árvores e galhos caídos na pista, afetando o trânsito em diversos pontos, principalmente na serra de Candelária. Devido ao grande número de galhos e árvores sobre a pista, os bombeiros de Candelária solicitaram apoio às corporações de Sobradinho e Arroio do Tigre, as quais estão trabalhando para desobstruir as pistas. O trânsito está liberado, porém os condutores devem redobrar a atenção, devido ao trabalho que está sendo executado.

Na região de Candelária, Agudo e Paraíso do Sul, os estragos foram maiores, com muitos destelhamento de residências e propriedades, e quedas de árvores. Um dos municípios mais atingidos no Vale do Rio Pardo é Venâncio Aires, que registrou danos em praticamente todos os bairros da cidade e também no interior. São casas, empresas, estabelecimentos comerciais, prédios e espaços públicos com danos e perdas materiais. Entre os principais prejuízos até agora, estão destelhamentos, quedas de postes e fios de energia elétrica, árvores arrancadas, toldos e placas de identificações comerciais destruídas e sinalização de trânsito danificada.

Mais de 1,2 milhão de pontos ficaram sem energia elétrica devido aos fortes temporais que atingiram o Rio Grande do Sul ontem. As empresas informaram que as suas equipes estão mobilizadas para restabelecer o fornecimento da energia. Intensas rajadas de vento derrubaram postes, fios e árvores e destelharam residências em todo o Estado.