Sustentabilidade e reaproveitamento de resíduos sólidos em evidência no Presídio Estadual de Sobradinho

Apenados construíram composteira e minhocário para auxiliar na adubação da horta mantida pelos privados de liberdade

out 26, 2021

Fotos: Divulgação

O Presídio Estadual de Sobradinho, durante os últimos seis meses, realizou a construção de uma composteira na unidade com uso de mão de obra prisional. Através de parceria com a Emater/Ascar Sobradinho, sob orientação do responsável Rotieri Guarienti e da extencionista, Maiquieli Roso. No último mês, em complemento ao projeto da composteira, também foi construído um minhocário, onde estão sendo distribuídos os resíduos orgânicos pré-selecionados conforme o tipo de compostagem. Na última quinta-feira (21) a unidade prisional já passou a utilizar o material produzido na composteira, após atingir o tempo adequado de fermentação, o qual foi destinado para a produção das hortaliças junto a horta do presídio.

O Presídio também realizou uma análise do solo de todo espaço destinado à horta em parceria com a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) – Campus Sobradinho. A partir desta análise, foi constatado a necessidade de reposição de calcário. A empresa Edem, localizada no município, doou uma tonelada do produto para ser depositado no solo. A Diretora da Unidade Prisional, Giselda Cezar, destacou que as parcerias são muito importantes para validar projetos como este. “As parcerias com os mais diversos segmentos da sociedade tendem sempre a serem positivas e alcançar o sucesso”, comentou.

A produção dos cultivos da horta continua sendo destinada a ONGs e Entidades Sociais do município, além de complemento da alimentação dos servidores e apenados. Os privados de liberdade que trabalham nos cultivos, são recolhidos do regime fechado, que possuem autorização judicial para atividade laboral e vigilância de servidores do local.