Secretário diz que região Centro Serra deve olhar o turismo como fonte de renda

Ele ressaltou que o Centro Serra é um lugar ainda a ser explorado no ponto de vista de desenvolvimento para o turismo, mas que já está pronto, no que diz respeito a produtos turísticos

out 9, 2021

Foto: Fabrício Ceolin/Rádio Sobradinho AM

O secretário estadual de Turismo, Ronaldo Santini, participou nesta sexta-feira (8) de encontro organizado pela Associação de Turismo da Região Centro Serra (ATURCSERRA) e o Consórcio Intermunicipal Vale do Jacuí, juntamente com prefeitos, vice-prefeitos, secretários, vereadores da região Centro Serra, além de integrantes das entidades representativas. Pela manhã, houve encontro na Câmara de Vereadores. Na ocasião, o prefeito de Sobradinho, Armando Mayerhofer, destacou as potencialidades do município e região, salientando a importância da Secretaria Estadual de Turismo no incentivo de buscar alternativas para dar destaque ao setor do turismo na região.

Marciano Ravanello, prefeito de Arroio do Tigre e presidente do Consórcio Intermunicipal Vale do Jacuí, disse que a visita do secretário é um marco histórico para a região, enfatizando a importância de se discutir projetos para atrair investidores e os turistas. Já o secretário Ronaldo Santini, disse que as belezas naturais são o grande potencial do Centro Serra. O secretário falou ainda sobre as iniciativas do Estado para alcançar os turistas. Entre elas, citou o projeto Avançar Turismo, que deve ser lançado em um futuro próximo. O presidente do Consórcio Intermunicipal Vale do Jacuí, Marciano Ravanello, entregou ofício ao secretário, solicitando a aprovação do Projeto “Caminhadas na Natureza”, que tramita na Secretaria Estadual do Turismo, bem como a liberação dos recursos, ainda este ano, para a execução do projeto.

Após o encontro na Câmara, o grupo se dirigiu até o Balneário Curva do Rio em Linha Carijinho, para um almoço. Durante a tarde, o secretário estadual do Turismo, Ronaldo Santini, participou de encontro na prefeitura de Sobradinho, onde foram apresentados projetos de municípios da Região Turística do Centro Serra.  A turismóloga Paola Rech, apresentou um slide das potencialidades turísticas do Centro Serra, num levantamento feito por ela, destacando a gastronomia, a natureza e o potencial turístico de cada município.  Cerro Branco e Novo Cabrais também apresentaram seus pontos turísticos, e Passa Sete destacou o grupo criado para apoiar o setor de turismo. Conforme Roberto Köhler, que apresentou o slide, entre os projetos, há previsão de uma rota com sete trilhas para turistas, e também a travessia do Belo Monte, locais que irão desbravar cascatas como as Três Caldeiras em Lajeado Sobradinho. Sobradinho destacou a Rota dos Casarões, museus e gastronomia.

Em entrevista ao repórter Fabricio Ceolin, durante o programa Quadro Geral da Rádio Sobradinho AM, o secretário Ronaldo Santini disse que o Centro Serra é um lugar ainda a ser explorado no ponto de vista de desenvolvimento para o turismo, mas que já está pronto, no que diz respeito a produtos turísticos. Ele salientou que em poucos locais do Estado se encontram as belezas existentes aqui, com tanta diversidade para formatar pacotes de turismo a serem explorados. Questionado sobre o que o Centro Serra pode esperar num primeiro momento de sua secretaria, Santini disse que precisa ser organizado o produto da região para ser levado para o balcão das agências de viagens, formatando pacotes que ofereçam gastronomia, hospedagem e atrativos culturais que tragam o turista para a região, fazendo com que ele se apaixone pela região, consuma aqui, e que posteriormente indiquem os atrativos para outros turistas.

Segundo o secretário, de certa forma, isso já está pronto, porém, precisa ser costurado, sendo necessário que a região toda se agregue nesse processo, para que isso seja levado adiante.  Para que isso se torne renda, Santini disse que é preciso planejamento e estratégia com a união da região. Disse ter certeza que aqui será um dos principais destinos turísticos do Estado, principalmente pelas belezas naturais. “Cada região tem sua cultura, história, características e sabores. Talvez o que falte aqui, é o empreendedorismo, falta de olhar o turismo como fonte de renda, temos que despertar isso”.. concluiu Ronaldo Santini.