Saúde de Sobradinho intensifica ações para eliminar focos do mosquito da dengue

A secretária da Saúde, Ana Ilce Feron, destacou que os agentes de combates a endemias estão acentuando os trabalhos para eliminar os focos de mosquitos.

fev 7, 2024

Foto: Bruno Rodrigues

Após o segundo caso confirmado de morte por dengue no Rio Grande Sul, as atenções se voltam aos municípios menores. De acordo com a Secretária Estadual da Saúde, Arita Bergmann, mais 90% dos municípios gaúchos apresentam infestação do mosquito Aedes aegypti e que o estado vive uma epidemia de dengue.

Em entrevista ao Programa Enfoque da Rádio Sobradinho AM, nesta quarta-feira (07), a secretária da Saúde de Sobradinho, Ana Ilce Feron, destacou que os agentes de combates a endemias estão acentuando os trabalhos para eliminar os focos de mosquitos. Segundo ela, desde 2020 o município é considerado infestado pelo inseto que pode transmitir doenças como dengue, zika vírus e chigungunya.

Já a agente de combate às endemias, Rosiane Rode, destacou que a população tem papel fundamental em auxiliar na eliminação dos focos do mosquito. Segundo ela, todo e qualquer objeto que possa acumular água deve ser eliminado. Ela recomendou que as pessoas façam frequentes limpezas nos pátios, a fim de evitar a proliferação de larvas.

Até o momento, Sobradinho não registrou nenhum caso da doença. No início do ano passado, já eram três casos confirmados. No entanto, a secretária da Saúde destaca que não se pode baixar a guarda e que ao sinal de qualquer sintoma é necessário procurar uma unidade de saúde. Os principais sintomas, de acordo com o Ministério da Saúde, se caracterizam por febre alta (acima dos 38 graus), dor no corpo e nas articulações, dor atrás dos olhos, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça e machas vermelhas no corpo.

Além disso, em casos suspeitos, é expressamente contraindicado o uso de medicamentos anti-inflamatórios, pois podem provocar sangramentos. A automedicação, em todos os casos, é desaconselhada. O Ministério da Saúde ainda recomenda ações simples para evitar o foco dos mosquitos, como por exemplo tampar caixas d’água, ralos e pias; higienizar bebedouros de animais de estimação; descartar pneus velhos junto ao serviço de limpeza urbana; retirar a água acumulada da bandeja externa da geladeira e bebedouros, lavando-os com água e sabão; limpar calhas e a laje da casa e colocar areia nos cacos de vidro de muros que possam acumular água, dentro outras ações que podem ajudar no controle do Aedes aegypti.