Rodovias estaduais esburacadas e sem manutenção causam transtornos a motoristas

Recentemente, moradores de Arroio do Tigre que retornavam para sua cidade, tiveram dois pneus estourados de seu veículo, em buracos no asfalto que se formaram após a subida da serra.

jun 13, 2022

Foto: Fabrício Ceolin/Rádio Sobradinho AM

Buracos isolados e muita mata às margens da rodovia são o retrato da ERS-400 entre Candelária e Sobradinho. Após as chuvas das últimas semanas, motoristas relataram a falta de conservação da via, onde em dias de chuva a água corre pela pista devido a canaletas entupidas, gerando risco de aquaplanagem. Em vários pontos o mato também encobre as placas de sinalização. Recentemente, moradores de Arroio do Tigre que retornavam para sua cidade, tiveram dois pneus estourados de seu veículo, em buracos no asfalto que se formaram após a subida da serra. Outros tantos são observados ao longo da rodovia. Pelo fato de serem isolados, os buracos acabam surpreendendo os motoristas.

Situação semelhante é o trecho entre os municípios de Jacuizinho e Campos Borges (VRS-818), que está com péssimas condições de trafegabilidade por causa dos buracos. Em Candelária no último sábado (11), ocorreu uma manifestação com aproximadamente 100 pessoas nas proximidades do trevo de acesso à Linha do Rio, a fim de reivindicar melhorias e a recuperação total no trecho de 15 km da VRS – 858 na localidade de Linha do Rio. O presidente do Grupo de Jovens Unidos pela Ponte, que liderou o movimento, Renan de Moura, destacou que a iniciativa visa pedir a recuperação efetiva da rodovia. Ele disse que o tapa-buracos iniciado na sexta-feira (10), por uma empresa terceirizada contratada pelo Estado já irá melhorar a circulação, mas que isso, não irá resolver o problema.

Já na RSC-153 entre Herveiras e Barros Cassal, buracos chegam a ter de 15 a 20 centímetros de profundidade. Segundo o DAER, a autarquia deve iniciar ações nos trechos críticos da rodovia, com substituição do pavimento desgastado e renovação da pintura das faixas na pista. Para essa nova série de melhorias na RSC-153, estão previstos R$ 8 milhões da etapa 2 do programa Avançar RS.