Região Centro Serra dá novo passo em direção ao Projeto Avícola

Proprietários e técnicos da Carrer Alimentos, da Serra Gaúcha, apresentaram proposta aos mais de 100 produtores inscritos

jun 24, 2022

Foto: Vinícios Rech/Rádio Sobradinho AM

Nesta quinta-feira (23), o Clube 25 de Julho de Arroio do Tigre recebeu bom número de participantes dos municípios do Centro Serra inscritos para a reunião com representantes da empresa Carrer Alimentos, de Farroupilha. Na oportunidade o proprietário da empresa, Geraldo Carrer, acompanhado de técnicos, explanou sobre o funcionamento da empresa e todos os cuidados sanitários necessários para o trabalho com aves. Para a região, de acordo com levantamento, a proposta da Carrer Alimentos é de, inicialmente, cria e recria. A empresa de Farroupilha também pretende, caso o projeto tenha andamento, conversar com as cerealistas da região para a fabricação de ração.

Muitos dos agricultores presentes questionaram o valor de implantação dos aviários. Segundo os técnicos da empresa, um pavilhão automatizado para o trabalho, e com capacidade para 10 mil aves, gira em torno de R$ 1,8 milhão. No entanto, esse valor pode variar de acordo com o tamanho da estrutura e o número de aves que o produtor desejar criar. Muitos dos presentes chegaram com a expectativa de que o Projeto Avícola seria para o abate de animais, ou avicultura de corte. No entanto, a empresa explicou que no momento o projeto de expansão da Carrer Alimentos prevê a cria e recria. A empresa já adquiriu os equipamentos de incubadora e deve dar seguimento ao projeto ainda este ano.

O evento contou com a presença de prefeitos e secretários de Agricultura dos municípios do Centro Serra. De acordo com o prefeito de Arroio do Tigre, Marciano Ravanello, era esperado que muitas dúvidas surgissem e essa foi a oportunidade que os agricultores tiveram para esclarecimentos junto com a empresa. De acordo com ele, outras regiões que implantaram esse mesmo sistema hoje percebem o progresso e crescimento, gerando significativo aumento na qualidade de vida da população. Ravanello também destacou que esse é o papel da administração pública, buscar viabilizar uma nova matriz produtiva para a região, que hoje tem o tabaco como principal gerador de renda para muitas famílias de pequenos agricultores.

A partir de agora, os agricultores que demonstraram interesse em dar andamento ao projeto, devem manifestar sua vontade junto às secretarias de agricultura de seus municípios. Após isso deverá ser marcada uma visita junto à empresa, em Farroupilha, oportunidade em que os interessados poderão conhecer de perto as atividades da empresa.