Região 27 recebe alerta e prefeitos do Centro Serra vão debater as novas regras do sistema de monitoramento social

Pelos indicadores monitorados no novo plano do governo estadual, o Grupo de Trabalho Saúde recomendou ao Gabinete de Crise que sejam emitidos "alertas" às regiões com sede em Cachoeira do Sul, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí e Passo Fundo

maio 17, 2021

Foi lançado pelo Governo do Estado, o Sistema 3As de Monitoramento utiliza dados epidemiológicos e de acompanhamento do sistema de saúde para subsidiar o processo de tomada de decisão dos gestores. Esse novo sistema de monitoramento utiliza três indicadores de decisão, os “3 As”: Aviso, Alerta e Ação. Aumenta-se a responsabilidade e a participação dos municípios, que poderão definir protocolos de prevenção ao Coronavírus, que atendam ao equilíbrio entre a responsabilidade sanitária e o desenvolvimento econômico, sempre com a supervisão do Governo do Estado e respeitando os protocolos Gerais Obrigatórios e os Obrigatórios por Atividade, com incidência do Coronavírus em todo o RS.

Segundo os dados atualizados na manhã desta segunda-feira (17), a região 27 de Cachoeira a qual engloba os municípios da região, já teve 15.004 casos confirmados, 291 óbitos e está com a taxa de ocupação de UTI em 145%, sendo que dos 20 leitos de UTI disponíveis, todos estão ocupados, sendo 21 devido a Covid 19 e 8 por outras causas. O déficit é de 9 leitos, colocando assim, a região 27 em primeiro lugar no Estado com a maior taxa de ocupação. Quanto a vacinação, 11,3% já tomaram a segunda dose da vacina na região. Na variação semanal, a região teve queda de 3,3% nos casos confirmados de Coronavírus e tem uma letalidade aparente nos casos de 1,93%.

Pelos indicadores monitorados no novo plano do governo estadual, o Grupo de Trabalho Saúde recomendou ao Gabinete de Crise que sejam emitidos “alertas” às regiões com sede em Cachoeira do Sul, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí e Passo Fundo. Para avaliar as novas determinações os prefeitos do Centro Serra estarão reunidos logo mais às 13 horas e 30 minutos, na prefeitura de Sobradinho. Na oportunidade, eles deverão definir as novas regras que deverão ser observadas a partir de agora, bem como, possíveis flexibilizações para outros setores.