Projeção inicial é mantida e safra de tabaco deve totalizar 569 mil toneladas

A estimativa é de uma produção de 569.539 toneladas de tabaco produzidas nos três Estados do Sul do Brasil.

jul 25, 2022

Foto: Arquivo/Afubra

O Departamento de Pesquisa e Estatística da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), está na reta final da pesquisa dos números da safra de tabaco 2021/2022. A estimativa é de uma produção de 569.539 toneladas de tabaco produzidas nos três Estados do Sul do Brasil. O presidente da Afubra, Benício Albano Werner, lembra que em janeiro, houve uma perspectiva de a produção ser menor, em virtude da estiagem. Entretanto, com a volta das chuvas nas regiões que produzem mais tarde, o tabaco se recuperou, e a produção se mantém na estimativa inicial. Já sobre os preços praticados na safra 2021/2022, Werner destaca que os valores divulgados pela Afubra são de preços médios.

Conforme ele, a atualização dos valores médios praticados é feita semanalmente, com a inclusão de mais pesquisas com os fumicultores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. De acordo com a Afubra, a comercialização da safra de tabaco 2021/2022 está praticamente encerrada. Nos três estados são 98,8% comercializados. Apenas os municípios da zona sul do Rio Grande do Sul ainda têm um pouco mais de tabaco para ser comercializado.

A projeção da Afubra para a safra de tabaco 2022/2023 aponta uma manutenção de área que, na safra 2021/2022, foi de 246.500 hectares plantados nos três estados do Sul do Brasil. Benício Werner ressalta que “a estimativa de volume de produção para a safra que os fumicultores agora estão plantando ocorre somente na segunda quinzena de outubro, quando a pesquisa será concluída”.