Previsão de reinicio em 60 dias não se confirma e obra asfáltica entre Segredo e Lagoão continua na promessa

O que ainda permanece no local, são antigos canos que foram depositados há quase 10 anos para construção de bueiros, que podem ser vistos às margens da estrada entre Linha Umbú e Serrinha do Pinhal.

jul 23, 2022

Fotos: Fabrício Ceolin/Rádio Sobradinho AM

Passados mais de 70 dias, após previsão do Daer de que a obra de asfaltamento entre Segredo e Lagoão poderia ser retomada em 60 dias, nenhuma empresa se instalou com máquinas no trecho para reiniciar a obra. O que ainda permanece no local, são antigos canos que foram depositados há quase 10 anos para construção de bueiros, que podem ser vistos às margens da estrada entre Linha Umbú e Serrinha do Pinhal. O trecho de 28 quilômetros da ERS-347 vem sendo conservado pelas prefeituras de Segredo e Lagoão. Em maio deste ano, o Daer fez uma projeção de que a obra poderia reiniciar em 60 dias.

As promessas, no entanto, se arrastam há anos, sendo que em 2014, representantes do Governo do Estado assinaram a ordem de serviço para o início dos trabalhos de asfaltamento. Em Lagoão foi criada, ainda em 2014, uma Comissão Pró-Asfalto, com o objetivo de acompanhar os trâmites do processo licitatório e cobrar do governo o início das obras. A comissão fez reuniões, buscou informações, mantiveram audiências com autoridades estaduais, organizaram protestos e cobraram constantemente a empresa Arcol Engenharia, responsável pela construção do referido trecho. As obras chegaram a ser iniciadas em outubro de 2014, quando a Arcol descarregou máquinas em Lagoão e iniciou os trabalhos de topografia e construção de bueiros. No entanto, logo em seguida, a empresa abandonou as obras.

Desde lá até os dias atuais não houveram mais movimentações no que se refere a obras. As atividades da Comissão Pró-Asfalto Lagoão, por sua vez, também não mais aconteceram. De acordo com notícias divulgadas em maio deste ano, o Governo do Estado definiu recursos sobre obras asfálticas na região central, o que inclui o trecho. Políticos ligados à região estiveram reunidos com o secretário da Casa Civil, Artur Lemos, e o diretor do Daer, Luciano Faustino, além de lideranças do Governo, no Palácio Piratini, onde trataram sobre acessos asfálticos. Na oportunidade, foi anunciado que a empresa Arcol, detentora do contrato anterior, mas que havia abandonado a obra, aceitou repassar o direito para a empresa Dalfovo, a mesma que está concluído o acesso asfáltico entre Lagoa Bonita do Sul e Passa Sete. Após a conclusão, haveria o deslocamento de máquinas para o trecho entre Lagoão e Segredo.

O DAER respondeu a questionamentos feitos pela da reportagem das Rádios Sobradinho e Jacuí. A assessoria de imprensa confirmou o contrato existente com a empresa Arcol, que não tem condições de executar a pavimentação Segredo-Lagoão. A programação do Daer era rescindir com essa empresa, atualizar o projeto e licitar novamente a obra. Isso estava planejado dentro do Programa Avançar. Com uma alteração em legislação federal, está sendo possível a transferência do contrato para uma outra empresa com condições técnicas e financeiras de executar a pavimentação. É nessa fase que o processo se encontra, já em etapa final de análise jurídica, para posterior aprovação nos conselhos.

Após a conclusão dessa etapa, necessária por exigências legais, o contrato transferido ficará apto para receber o aporte de recursos, conforme foi deliberado na reunião citada para, então, ser viabilizada a retomada da obra, informou o Daer através de nota. Enquanto isso, a comunidade regional tem cobrado constantemente respostas do governo do Estado.