Prefeitos e Coordenadoria Regional de Saúde vão debater a utilização de UTIs móveis em Arroio do Tigre e Sobradinho

Em entrevista ao programa Enfoque da Rádio Sobradinho AM, na manhã desta terça-feira (15), Júlio Lopes disse que errou ao não avisar previamente a prefeitura sobre as normas previstas em portarias e leis federais, que devem ser seguidas pelo município

fev 15, 2022

Foto: Arquivo Pessoal

O coordenador Regional de Saúde reconheceu que faltou comunicação quando a Secretaria da Saúde de Arroio do Tigre foi informada de que não poderia fazer uso da sua UTI móvel, recém adquirida. Em entrevista ao programa Enfoque da Rádio Sobradinho AM, na manhã desta terça-feira (15), Júlio Lopes disse que errou ao não avisar previamente a prefeitura sobre as normas previstas em portarias e leis federais, que devem ser seguidas pelo município. Ele esclareceu, porém, que a vigilância sanitária da 8ª Coordenadoria de Cachoeira do Sul estava cumprindo a sua função de alertar sobre a legislação.

O coordenador afirmou que não está proibido o uso da ambulância, mas que para que seja implantado o serviço de UTI móvel é necessário um alvará e seguir as regras criadas pelo Ministério da Saúde e Anvisa. Isso inclui uma lista de equipamentos, uma base e profissionais da saúde para acompanhar os pacientes que serão transportados. Conforme Júlio Lopes, alguns municípios já teriam desistido de implantar o serviço devido ao excesso de exigências. Ele garantiu, no entanto, que vai se colocar à disposição dos prefeitos de Arroio do Tigre, Marciano Ravanello, e de Sobradinho, Armando Mayerhofer, para tentar encontrar uma forma legal de flexibilizar as normas.

Os dois municípios adquiriram ambulâncias e pretendem utilizá-las como UTI móvel, mas correm o risco de serem impedidos devido o rigor das normas federais. A maior dificuldade, segundo eles, é a necessidade de criar uma base com profissionais à disposição em tempo integral, como ocorre no SAMU. Após a entrevista, o coordenador telefonou para o prefeito de Arroio do Tigre e uma reunião ficou marcada para o próximo 22, com a participação dos dois prefeitos.