Prefeitos defendem a implementação, com urgência, do programa Avançar na Agropecuária para enfrentar a seca

Estão previstos no programa mais de 275 milhões de reais para destinação aos municípios até o final do ano

jan 11, 2022

Foto: Henrique Lindner/Rádio Sobradinho AM

A implementação, com urgência, do programa Avançar na Agropecuária, é a principal medida defendida pelos prefeitos gaúchos para o enfrentamento da seca que assola o Rio Grande do Sul. Foi o que disse o prefeito de Arroio do Tigre, Marciano Ravanello, que na condição de vice-presidente da AMCSERRA, participou da reunião da FAMURS que tratou do assunto nesta segunda-feira (10), em Porto Alegre. Falando nesta terça-feira (11) ao programa Enfoque da Rádio Sobradinho AM, ele explicou que desta forma seria possível agilizar a abertura de açudes, bebedouros e poços artesianos, diretamente pelos municípios, através dos repasses de recursos do governo do Estado.

Estão previstos no programa mais de 275 milhões de reais para destinação aos municípios até o final do ano. Ravanello destacou que o pedido dos prefeitos é que a liberação seja antecipada para amenizar a situação do meio rural. Em Arroio do Tigre, 40 mil litros, em média, estão sendo levados diariamente para famílias do interior do município, a fim de garantir o abastecimento humano e dos animais. Outras medidas defendidas pelos prefeitos, segundo Marciano Ravanello, são: aquisição de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade; prioridade e agilidade no licenciamento para a abertura de açudes, e isenção do ICMS para a importação de milho por pessoas físicas, entre outras. Ravanello avalia que mesmo que estas medidas, como a abertura de novos poços, surtam efeito apenas no médio prazo, é necessário implementá-las pensando em futuras novas estiagens.

Para o governo Federal, segundo o prefeito de Arroio do Tigre, também foi encaminhada uma lista de reivindicações, como a ampliação de prazos de financiamentos e descontos para a liquidação de dívidas do setor primário. Marciano Ravanello anunciou ainda que pretende implantar em Arroio do Tigre um programa próprio de incentivo para a instalação de cisternas com cerca de 50% de subsídio por parte da prefeitura. Ele acrescentou que é necessário aproveitar as estruturas como galpões e varandas, nas propriedades rurais para a captação da água da chuva. Para isso, defende que os municípios entrem com um parte dos recursos necessários para a instalação do sistema.

O presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa, deputado Adolfo Brito também participou da reunião da FAMURS. Ele defendeu ser necessária a liberação urente dos recursos do programa Avançar na Agricultura, e para isso, segundo ele, há a necessidade de serem aprovados os decretos de situação de emergências dos municípios, a fim de que os prefeitos possam acessar os recursos e atender as necessidades decorrentes da estiagem. De outra parte, o parlamentar defendeu que seja apresentada uma pauta única a ser entregue à Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que estará nesta quarta-feira (12|), no Rio Grande do Sul.

Presidente da Comissão de Agricultura, deputado Adolfo Brito, também participou da reunião. Foto: Divulgação