Prefeito confirma instalação de quebra-molas nos trevos da ERS 400 em Sobradinho

Armando Mayerhofer lembrou que há vários anos a prefeitura solicita providências para o DAER a fim de reduzir o número de acidentes no trevo da Fejão

dez 15, 2023

Foto: Arquivo – Redes Sociais

O prefeito de Sobradinho, Armando Mayerhofer, confirmou que os trevos de acesso à cidade passarão a contar com redutores de velocidade, os chamados quebra-molas. A intenção da prefeitura é fazer a instalação no mês de janeiro. A intervenção do município na ERS 400 será possível graças ao pedido de municipalização do trecho da rodovia que circunda a cidade.

Em entrevista ao programa Enfoque da Rádio Sobradinho nesta sexta-feira, 15, Mayerhofer disse que o processo de municipalização já tramita no DAER, mas que sua aprovação deverá levar vários meses. Por isso, ele solicitou um termo de cooperação que permita a implementação de algumas medidas antes mesmo de ser aprovada a municipalização. Entre estas medidas estão os quebra-molas. O termo de cooperação foi assinado nesta quinta-feira. De acordo com o prefeito, o próximo passo será a confecção das placas de advertência para posterior aquisição dos redutores de velocidade.

Trevo já foi local de protestos/Foto: Fabrício Ceolin

Serão seis quebra-molas no total: dois no trevo principal de acesso a Sobradinho, dois no cruzamento para o Bairro Quinca e outros dois no trevo da Fejão. Armando Mayerhofer lembrou que há vários anos a prefeitura solicita providências para o DAER a fim de reduzir o número de acidentes no trevo da Fejão. Depois de muita insistência e até mesmo de um protesto no local, foram adotadas algumas medidas, como a instalação de tachões na pista. Isso, no entanto, não resolveu o problema.

O Ministério Público também pediu explicações ao Estado e à prefeitura sobre a situação depois de receber uma denúncia sobre o grande número de acidentes. Além dos quebra-molas, o termo de cooperação possibilitará que a prefeitura faça mudanças no traçado do trevo principal de aceso à cidade. Isso permitirá que os motoristas atravessem o cruzamento em direção ao Cristo Acolhedor, manobra que hoje não é permitida.

O município ainda fica autorizado a fazer o corte de vegetação nas proximidades dos trevos e a retirada ou substituição de placas. Os redutores de velocidade que a prefeitura vai implantar na ERS 400 são semelhantes ao usados no acesso Elói de Oliveira Brito, na Baixada. Inicialmente, a intenção da prefeitura era fazer a instalação de lombadas eletrônicas, mas isso se mostrou inviável devido ao alto custo do aluguel do equipamento, segundo o prefeito Armando Mayerhofer.