Pesquisar
Close this search box.

Pagamento do auxílio por danos às lavouras de tabaco chega a R$ 216 milhões

Segundo o tesoureiro da entidade, Fabricio Murini, a safra atual teve uma maior incidência de granizo, comparada com a safra passada.
Foto: Divulgação/Afubra

A Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) encerrou no dia 5 de junho o pagamento dos auxílios aos associados que tiveram lavouras de tabaco atingidas por granizo na safra 2023/2024. O valor pago chegou à R$ 216 milhões, 20% superior ao pago na safra 2022/2023. Segundo o tesoureiro da entidade, Fabricio Murini, a safra atual teve uma maior incidência de granizo, comparada com a safra passada. Ele ressalta que em 2022/2023 foram cerca de 21 mil lavouras atingidas. Murini salienta que a safra atual teve mais de 36,5 mil lavouras atingidas; ou seja, 74% a mais.

Numa análise das últimas quatro safras, os auxílios pagos aos associados com lavouras atingidas por granizo, vem aumentando: na safra 2020/2021 – foram R$ 120 milhões de reais; safra 2021/2022 – R$ 125 milhões; safra 2022/2023 – R$ 180 milhões, e agora na safra 2023/2024 – R$ 216 milhões de reais. Murini revela ainda que, além do pagamento do auxílio às lavouras atingidas, os associados têm direito ao auxílio funeral e reconstrução de estufa sinistrada.

Conforme o tesoureiro da Afubra, os valores referentes à queima de estufas e auxílio funeral sempre são quitados na sequência à solicitação, no caso do auxílio funeral, e da avaliação, no caso da queima da estufa. Na safra atual esse valor, até o momento, passou dos R$ 23 milhões de reais.

Ao acessar e navegar neste website você está de acordo com a nossa Política de Privacidade