Operação Dissimulados da Polícia Civil mira crime organizado em Sobradinho

A Delegada confirmou que um dos principais articuladores de todas as ações criminosas é um jovem empresário que cumpria pena por tráfico de drogas no Presídio de Sobradinho

ago 25, 2023

Foto: Henrique Lindner

Os moradores da cidade foram surpreendidos na manhã desta sexta-feira, 25, com uma megaoperação que contou com sobrevoo de helicóptero e grande número de viaturas e agentes da Polícia Civil. Eles cumpriram 17 mandados de busca e apreensão, 8 prisões preventivas e 4 imposições de tornozeleiras eletrônicas em investigação iniciada em julho do ano passado após uma ação da SUSEPE que apreendeu diversos telefones no interior do Presídio Estadual de Sobradinho.

Conforme a Delegada Graciela Foresti Chagas, que coordenou as investigações sob a supervisão do Delegado Luciano Menezes, as ordens judiciais foram expedidas pela Segunda Vara de Combate a Organizações Criminosas e Lavagem de dinheiro de Porto Alegre. Em entrevista às Rádios Sobradinho AM e Jacuí FM a delegada esclareceu que diversas pessoas, comerciantes e empresários de Sobradinho, Salto do Jacuí, Arroio do Tigre e outros Municípios foram identificados por estarem associados a presidiários membros de Facção Criminosa para a prática de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, comercialização de armas e planejamento de diversos crimes.

Operação envolve mais de 70 Policiais Civis e apoio aéreo/Foto: Henrique Lindner

Foram bloqueadas contas bancárias de empresas e pessoas físicas e apreendidos valores que ainda serão contabilizados. A Delegada confirmou que um dos principais articuladores de todas as ações criminosas é um jovem empresário que cumpria pena por tráfico de drogas no Presídio de Sobradinho e que também é réu em processo por assaltar um casal de empresários de Arroio do Tigre.

Já a Delegada Regional da SUSEPE, Samantha Longo, durante entrevista ao Programa Enfoque da Rádio Sobradinho, destacou que 70 agentes cumpriram medidas de intervenção no Presídio Estadual de Sobradinho, concomitantemente com a Operação Dissimulados. Conforme a delegada, o objetivo da ação, além da manutenção da ordem e da disciplina, visa a apreensão de materiais de uso não permitido que podem estar de posse dos detentos.

Com relação à utilização de telefones celulares de dentro dos presídios, a delegada ressaltou que em algumas unidades prisionais do Estado já existe a tecnologia capaz de barrar o sinal de telefonia no interior da prisão. No entanto, o Presídio Estadual de Sobradinho ainda não conta com esse equipamento. Ela ressaltou que o investimento do Poder Público neste tipo de equipamento pode qualificar, de forma significativa, o trabalho desenvolvido pelas forças policiais e penitenciária.

Até o final da manhã ainda não havia sido divulgado o saldo da operação desencadeada dentro do Presídio de Sobradinho, o que deve ocorrer durante a tarde desta sexta-feira com o envio de possíveis materiais apreendidos à Polícia Civil. Os detidos na Operação Dissimulados foram ouvidos durante toda a manhã desta sexta-feira. Em Sobradinho a operação ocorreu na área central e nos Bairros União. Quinca, Floresta, Maieron e Vera Cruz.

Graciela Foresti Chagas destacou que esta operação foi uma das maiores já promovidas na região Centro Serra. Conforme ela, a atividade contou com apoio de 70 policiais das Delegacias de Cachoeira do Sul, Salto do Jacuí, Rio Pardo, Candelária, Cruz Alta, Santa Cruz do Sul e Arroio do Tigre, além da presença da Divisão de Apoio Aéreo com o Helicóptero da Polícia Civil e 5 tripulantes e cães farejadores da SUSEPE que realiza concomitantemente intervenção de revista geral no Presidio de Sobradinho. Mandados também estão sendo cumpridos em outros Municípios do Estado, como Tapejara e Salto do Jacuí, com policiais civis daqueles locais.