Municípios do Centro Serra vão decretar situação de emergência

Os dados são da Defesa Civil estadual e abarcam o período de 15 de novembro até o meio dia desta sexta-feira

nov 25, 2023

Foto: Divulgação

Dos 194 municípios gaúchos que reportaram ocorrências em razão das últimas chuvas, 40 decretaram situação de emergência até o momento. Os dados são da Defesa Civil estadual e abarcam o período de 15 de novembro até o meio dia desta sexta-feira. O governo estadual orienta que as prefeituras providenciem a decretação com a maior brevidade possível, pois esse é o primeiro passo para que as cidades atingidas possam receber ajuda financeira do Estado e da União.

Além dos 40 municípios que constam na lista oficial da Defesa Civil, algumas cidades anunciaram a decretação, mas ainda não inseriram o documento no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres – o canal utilizado pelo órgão estadual para compilar os dados. Por esse motivo, ainda não foram incluídos no levantamento. Após a decretação, as prefeituras podem requerer a homologação pelo governo do Estado e, na sequência, o reconhecimento pelo governo federal. Havendo a validação da situação de emergência ou estado de calamidade, os municípios receberão recursos para as ações de resposta e reconstrução.

Conforme o último balanço da Defesa Civil estadual, 335 mil pessoas foram afetadas, direta ou indiretamente, no Estado. O episódio deixou 24.100 desalojados (que foram para a residência de conhecidos) e 3.837 pessoas em abrigos públicos, o que significa que cerca de 28 mil pessoas tiveram que deixar suas casas. De acordo com a Associação dos Municípios do Centro Serra, Confirmaram que irão decretar situação de emergência: Arroio do Tigre, Estrela Velha, Jacuizinho, Lagoa Bonita do Sul, Lagoão, Passa Sete, Segredo, Tunas e Sobradinho. Ibarama estuda a possibilidade.