Município de Segredo enfrenta problemas de abastecimento de água

O secretário da Agricultura de Segredo alerta a população para que economize água, mesmo que a perfuração do novo poço na cidade garanta uma vazão melhor

nov 24, 2021

Foto: Divulgação

A cidade de Segredo está enfrentando sérios problemas de abastecimento de água. Foi o que afirmou o secretário municipal da Agricultura, Gelson Cremones, durante entrevista ao Programa Quadro Geral da Rádio Sobradinho AM. Segundo ele, são três poços artesianos que abastecem a cidade, e há 60 dias houve uma redução na produção do poço que abastece a parte alta do Bairro Renascer. Segundo o secretário, um possível desmoronamento ocorreu no subsolo, e acabou trancando a bomba do poço que não pode mais ser retirada. Uma empresa foi contratada e está perfurando um novo poço artesiano nas proximidades do antigo, o qual poderá chegar a 400 metros de profundidade, buscando assim mais vazão para solucionar o problema.

Cremones destaca que o novo poço artesiano da cidade deverá entrar em funcionamento assim que a empresa concluir os serviços, uma vez que a rede, quadro de comando e ligações já estão disponíveis.  Já em Bela Vista, o poço artesiano da comunidade, que tem mais de 20 anos, também já causa preocupação. Segundo Gelson Cremones, já houve um revestimento para evitar desmoronamentos, e está sendo planejada a perfuração de mais um poço artesiano na localidade. Questionado sobre a falta de água no interior do município, o secretário confirmou que já está faltando água e que a prefeitura tem trabalhado na construção de fontes drenadas. Na semana passada foram construídas nove fontes em propriedades do interior e outras estão projetadas para garantir o abastecimento.

O secretário da Agricultura de Segredo alerta a população para que economize água, mesmo que a perfuração do novo poço na cidade garanta uma vazão melhor. O abastecimento de água na cidade de Segredo e no distrito de Bela Vista é de responsabilidade da Prefeitura, sendo que os consumidores pagam R$ 32 reais de taxa para o consumo de 15 mil litros. Segundo o Secretário, outras formas de cobrança já estão sendo analisadas, visando a economia de água. Questionado sobre um possível racionamento caso o cenário não mude, Gelson Cremones afirmou que não é o desejo da Administração Municipal, mas se houver a necessidade, a medida terá de ser adotada no município de Segredo.