Movimento pede a redução salarial dos vereadores de Ibarama

O objetivo do grupo é colocar o projeto em votação ainda este ano, mas, com vigência apenas para a próxima Legislatura

jun 16, 2021

Membros da comissão que defende a redução salarial dos vereadores de Ibarama. Foto – Jorge Foletto

Surge no município de Ibarama,  um movimento pela redução do valor dos salários dos vereadores. A iniciativa partiu de um grupo de pessoas que se reuniu na última semana e criou um grupo pelas redes sociais. A proposta foi divulgada nesta quarta-feira (16), em entrevista ao programa Enfoque da Rádio Sobradinho AM. Na ocasião, Luiz Fernando Kittel, Lucas Mattana e Juciano Turcatto disseram que a ideia já vem sendo defendida há muito tempo e agora foi colocada em prática. O objetivo do grupo é coletar assinaturas de apoio entre a população, elaborar e apesentar um anteprojeto de lei para a Câmara de Vereadores.

O grupo defende o valor de um salário mínimo de subsídio para cada vereador, ou seja, pelos valores atuais, Mil e 100 reais. Atualmente o salário do vereador de Ibarama é de R$3.119,00. O presidente da Câmara recebe atualmente R$ 4.605,00 reais. Como cada Legislatura define o salário da próxima, o novo valor só entraria em vigor a partir de 2025. Conforme o movimento, neste tipo de matéria não é possível apresentar um projeto de lei de iniciativa popular, por isso, eles esperam que pelo menos um vereador assuma o projeto.

Eles afirmaram que já contam com o apoio de alguns dos parlamentares, entre eles o presidente da Câmara, Norlei Mariani Jr. O objetivo do grupo é colocar o projeto em votação ainda este ano, mas, com vigência apenas para a próxima Legislatura. Além de reduzir o valor do salário, o movimento também pretende disciplinar o uso das diárias dos vereadores, que só seriam liberadas em casos excepcionais. Luiz Fernando Kittel, Lucas Mattana e Juciano Turcatto garantiram que não tem nenhum interesse político na iniciativa, e que se a proposta for aprovada, Ibarama poderá economizar Um milhão e 62 mil reais em quatro anos de mandato dos vereadores.

Confira a entrevista no Programa Enfoque: