Mais de seis milhões de abelhas podem ter morrido por aplicação de inseticida agrícola em Sobradinho

Em uma das propriedades do interior do município, apicultor estima prejuízo de R$ 30 mil

out 4, 2021

Foto: Jorge Foletto/Rádio Sobradinho AM

A mortandade de abelhas atingiu quatro propriedades de Sobradinho dizimando os enxames de cerca de duzentas caixas. A informação é do secretário municipal da Agricultura Adriano Dreher. Conforme ele, isso representa a extinção de aproximadamente 6 milhões de abelhas, levando-se em conta que cada colmeia possui em torno de 30 mil abelhas.

Falando nesta segunda-feira (4) ao programa Enfoque da Rádio Sobradinho AM ele disse que foi chamado pelos apicultores que estão desolados com a situação. Segundo o secretário, a mortandade, possivelmente, é decorrente do uso do inseticida Fipromil, na mesma aplicação de herbicidas. Adriano Dreher lembrou que nesta época de dessecação de lavouras as abelhas saem das colmeias em busca do néctar para a fabricação do mel e, por isso, ficam muito expostas e sujeitas à deriva dos defensivos, ou até mesmo, podem ser atingidas diretamente enquanto estão buscando alimento em alguns tipos de cobertura verde utilizada pelos produtores para a formação da palhada.

Conforme o técnico agrícola, o herbicida não atinge diretamente as abelhas. Já o inseticida pode ser fatal para elas. Por isso, segundo ele, os produtores deveriam evitar a aplicação do agrotóxico contra insetos neste momento. Adriano Dreher lembrou que, além dos prejuízos para os apicultores, que podem chegar a R$ 30 mil em apenas uma das propriedades, as abelhas fazem falta para a polinização, especialmente na fruticultura. Ele acrescentou que os casos registrados em Sobradinho foram registrados na Inspetoria Veterinária que fez coleta de material para posterior análise das causas que provocaram a mortandade de abelhas.