Legislativo de Lagoão pede desculpas à Brigada Militar por declarações de vereador

Com relação às declarações do vereador Hélio Martins, a mesa diretora salienta que foi um posicionamento individual

dez 4, 2023

Foto: Divulgação

A Câmara de Vereadores do município de Lagoão, se manifestou em relação ao posicionamento do vereador Hélio Danton Martins (MDB), que fez um discurso, na sessão do dia 27, onde classificou como execução, a morte de Roque Elemar Correa, de 42 anos. Ele foi atingido por dois tiros efetuados por um soldado da Brigada Militar. Correa teria investido contra o policial com uma faca, durante o atendimento de uma ocorrência no dia 19 de novembro, na localidade de Coxilha Alegre.

A Brigada estava prestando apoio ao Conselho Tutelar, onde segundo a instituição, a ocorrência teve início no atendimento a uma criança de dois anos que estaria aos prantos, enquanto seus pais estariam brigando, embriagados. De acordo com a Brigada, ao chegar na casa, o PM e conselheiros tutelares passaram a dialogar com os pais da criança, com o objetivo de levá-la para um lugar mais seguro, porém o desfecho que contou com resistência de ambos, culminou na morte de Correa.

O vereador Hélio Martins, acusou de assassino e marginal o militar, afirmando que ele matou Roque Correa na covardia, pois ele era deficiente. Em sua fala, o parlamentar avaliou que Roque tinha apenas uma “faquinha”, e que a vítima estava indo dormir, e a criança estava junto, e que o Conselho Tutelar e a Brigada teriam ido ao local tomar a criança da família. O vereador descreveu na sua fala, que o policial deu um tiro na porta, o qual já atingiu a vítima, e para executar, efetuou mais um disparo.  Hélio Martins afirmou ainda, que o brigadiano era um marginal que veio de Porto Alegre, e que estava “prometendo uns quantos” na cidade.

O presidente da Câmara, Claudionei dos Santos Moura, manifesta no ofício assinado por ele, que o Poder Legislativo é a casa da representatividade e respeito, e que a mesa diretora não compactua com nenhuma manifestação de cunho individual em relação as instituições de segurança, em especial a Brigada Militar. Com relação às declarações do vereador Hélio Martins, a mesa diretora salienta que foi um posicionamento individual e que não traduz o pensamento e os valores da instituição e nem da totalidade dos vereadores.

No ofício, o Legislativo pede desculpas a Brigada Militar e a todos os policiais que se sentiram atacados, e destacam que são todos muito bem-vindos ao Município de Lagoão.  A reportagem das Rádios Sobradinho AM e Jacuí FM, novamente tentou contato com o comando regional da Brigada Militar para avaliar o posicionamento e as acusações feitas pelo do vereador Hélio Danton Martins, mas até agora não obteve retorno.

Em entrevista no último dia 22 de novembro à Rádio Sobradinho, o Coronel Giovani Paim Moresco, comandante regional da Brigada Militar, lamentou o desfecho da ocorrência e prestou solidariedade aos familiares de Roque Correa. Ele garantiu, no entanto, que o PM apenas atirou porque foi ameaçado pelo homem. Ele lembrou que um Inquérito Policial Militar está apurando a conduta do brigadiano.