Lavouras de tabaco atingidas pelo granizo começam a receber auxílios

Até o momento, a Afubra já contabiliza mais de R$ 120 milhões em auxílios a pagar aos associados

fev 19, 2022

Foto: Divulgação

Os associados da Afubra que tiveram suas lavouras de tabaco atingidas pelo granizo na safra 2021/2022 começam a receber seus auxílios a partir da próxima terça-feira (22). A primeira liberação dos valores do Sistema Mutualista contempla os associados que liquidaram suas ordens de pagamento até o dia 15 de fevereiro. O montante da primeira parcela é de mais de R$ 51 milhões. Segundo o tesoureiro da Afubra, Marcilio Drescher, “o dinheiro é repassado de forma integral e obedece rigorosamente a forma optada pelo produtor no momento da inscrição da lavoura”.  Ele ressalta que, passada a data da primeira liberação, os demais pagamentos passam a ser semanais. O encerramento acontece quando o processo atinge todos os fumicultores com direito ao benefício.

Até o momento, a Afubra já contabiliza mais de R$ 120 milhões em auxílios a pagar aos associados. Drescher explica que “esse valor é referente apenas aos auxílios para as lavouras atingidas pelo granizo, pois os valores referentes à queima de estufas e auxílio funeral sempre são quitados na sequência à solicitação, no caso do auxílio funeral, e da avaliação, no caso da queima da estufa”. Ele destaca ainda que a safra passada encerrou com R$ 119 milhões 345 mil 223 reais, no total de auxílio pago por incidência de granizo em lavouras de tabaco. O tesoureiro da Afubra revela que “até o momento, são 18.726 lavouras atingidas pelo granizo.

Na safra passada, no mesmo período, esse número era de 23.986 atingidas. Porém, apesar do número ser menor, na safra 2021/2022, a incidência de granizo atingiu o tabaco já na fase desenvolvida, o que causa prejuízos maiores”. Marcílio Drescher lembra que esse número ainda pode aumentar, já que existe cerca de 25% de tabaco ainda por ser colhido, em regiões produtoras mais tardias.