José Otávio Germano renuncia ao cargo de prefeito de Cachoeira do Sul

Na carta de renúncia, Germano alega que tomou a decisão pensando em sua saúde

dez 7, 2023

Foto: Divulgação – Prefeitura Cachoeira do Sul

O prefeito afastado de Cachoeira do Sul, José Otávio Germano, entregou na manhã desta quinta-feira, 7, uma carta direcionada ao presidente da Câmara de Vereadores do município, Magaiver Borba Dias Soares, abrindo mão do cargo. Na carta de renúncia, Germano alega que tomou a decisão pensando em sua saúde. “É com pesar que tomo esta dura decisão, porém consciente e honesta. É o momento de cuidar de mim, da minha saúde, a minha renúncia é necessária ao meu tratamento”, completa.

No ofício, Germano agradece aos 13.574 votos que obteve no último pleito municipal, além de colegas de partido e pessoas que trabalharam em sua campanha eleitoral. “Trabalhei em prol do desenvolvimento, sempre. Aqui, quero deixar registrado, o meu abraço e agradecimento a todos os servidores deste município que, diariamente, deixam seus lares para se dedicarem a nossa cidade e as pessoas que nela vivem e transitam”, afirma o texto, que pode ser lido na íntegra através deste link.

Germano foi afastado da função por ordem da Justiça em decorrência das investigações da Operação Fandango, deflagrada em 28 de setembro pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS). A investigação apura a suspeita de fraudes em licitações, corrupção ativa e passiva, concussão e a prática de crimes de responsabilidade. Em outubro, os vereadores de Cachoeira do Sul cogitaram a possibilidade de abertura de um processo de impeachment contra o então prefeito afastado.