Interdição do centro cirúrgico do Hospital São João Evangelista completa um mês

As principais irregularidades apontadas foram a falta de manutenção de dois equipamentos de esterilização de instrumental cirúrgico

abr 25, 2023

Foto: Fabrício Ceolin

A 8ª Coordenadoria Regional de Saúde ainda aguarda resposta do Hospital São João Evangelista sobre as providências solicitadas para sanar as irregularidades que levaram à interdição de seu centro cirúrgico. Só depois de receber a documentação exigida é que a Vigilância Sanitária fará nova vistoria que poderá permitir a reabertura do setor. Foi o que informou o coordenador da 8ª CRS, Júlio Lopes.

Em entrevista ao programa Enfoque da Rádio Sobradinho AM, nesta terça-feira, 25, ele lembrou que já conversou com os novos gestores do hospital e o prefeito Armando Mayerhofer, que garantiram estar tomando as medidas necessárias, mas ainda espera pela confirmação das providências exigidas. As principais irregularidades apontadas foram a falta de manutenção de dois equipamentos de esterilização de instrumental cirúrgico e a falta de profissionais. A interdição do bloco cirúrgico do Hospital São João Evangelista completou um mês nesta segunda-feira, 24.

Na mesma entrevista, o coordenador Regional de Saúde confirmou que, caso o hospital de Sobradinho resolva suas deficiências, poderá se tornar referência em cirurgia geral na região. Essa possibilidade foi anunciada na última quinta-feira 20, durante a mesma reunião em Porto Alegre em que foi decidido que o Hospital de Arroio do Tigre será a referência para partos pelo SUS no Centro Serra. Lopes explicou que para isso a instituição de Sobradinho deverá apresentar um projeto para a Secretaria Estadual da Saúde que poderia incluir a realização de cirurgias eletivas para todos os municípios que compõem a 8ª Coordenadoria Regional de Saúde, não apenas para o Centro Serra. Ele citou como exemplo o hospital de Encruzilhada do Sul que atualmente é referência em procedimentos de urologia para toda a 8ª Coordenadoria Regional de Saúde.