Pesquisar
Close this search box.

Golpe do precatório faz novas vítimas na região

De acordo com a advogada e presidente da Comissão de Direito Previdenciário de Candelária, Ana Berwanger, nos últimos dias circularam informações a respeito do pagamento de precatórios o que pode ocasionar confusão e aumentar a probabilidade de concretização do golpe

Foto: Reprodução

O que parece uma simples conversa em tom amistoso e com ares de empatia entre advogado e cliente tem causado inúmeros registros junto às subseções da OAB de Candelária e região. Isso porque não é apenas uma despretensiosa mensagem de WhatsApp e sim um golpe muito bem elaborado para extorquir valores e capturar dados das vítimas.

Segundo reportagem do Portal Arauto, nas últimas semanas, diversas subseções da OAB relataram o mesmo modo de operação: Utilizando-se do WhatsApp, o golpista entra em contato e apresentando como advogado da parte ou seu secretário, anuncia o pagamento de precatório e diz que para obter uma Declaração de Isenção de Imposto de Renda é necessário o pagamento de custas de uma suposta certidão. Para ludibriar a pessoa, o criminoso até envia um alvará falso atestando o pagamento. Persuadida, a vítima fornece informações e dados que facilitam a aplicação do golpe.

Após a transferência bancária e o envio do recibo, as mensagens são apagadas e como num passe de mágica, a foto do perfil desaparece e as mensagens não apresentam mais o status de entrega o que confirma o êxito da fraude. De acordo com a advogada e presidente da Comissão de Direito Previdenciário de Candelária, Ana Berwanger, nos últimos dias circularam informações a respeito do pagamento de precatórios o que pode ocasionar confusão e aumentar a probabilidade de concretização do golpe. Conforme ela, “muitas das vítimas, persuadidas pela ideia de ter algum valor a receber, forneceram dados inocentemente e caíram no golpe”.

Ainda de acordo com a advogada é melhor pecar pelo excesso. Ana Berwanger recomenda que “o cidadão que for abordado com esta intenção deve procurar o seu advogado constituído, pois é ele quem conhece a sua causa podendo passar todas as informações pertinentes ao andamento da demanda”. De acordo com as autoridades policiais, caso o contatado tenha realmente alguma causa em tramitação e na impossibilidade de ir pessoalmente até o escritório, solicite uma chamada telefônica ou por videoconferência para se certificar que está realmente conversando com seu advogado. Caso o golpe tenha se concretizado, a orientação é de que a vítima faça a denúncia em uma delegacia de polícia presencialmente ou por via digital através do site: www.delegaciaonline.rs.gov.br.

Ao acessar e navegar neste website você está de acordo com a nossa Política de Privacidade