Funcionárias de fábrica calçadista contestam informações do vereador Valdecir Bilhan

No plenário, um cartaz foi exposto com frases em defesa do proprietário da fábrica de calçados em que trabalham.

maio 24, 2022

Fotos: Fabrício Ceolin/Rádio Sobradinho AM

Funcionárias de uma fábrica de calçados da cidade participaram da 16ª sessão ordinária do Legislativo de Sobradinho, nessa segunda-feira (23), e rebateram argumentos apresentados pelo vereador Valdecir Bilhan, o Cíli do (PTB), na sessão da semana anterior. Na ocasião, o parlamentar alegou ter sido procurado por empregados, que teriam revelado que estavam sendo mal tratados pelo proprietário de uma empresa. Durante a suspenção da sessão, as funcionárias que representaram o grupo do ramo calçadista, foram até a tribuna e contestaram a denúncia feita pelo vereador, salientando que o parlamentar, primeiro deveria ter procurado a fábrica a fim de se inteirar da situação, antes de levar a informação ao público.

No plenário, um cartaz foi exposto com frases em defesa do proprietário da fábrica de calçados em que trabalham. Elas admitiram que o responsável pela empresa em que trabalham, por vezes se exalta, porém, argumentaram que isso acontece devido ao barulho dos equipamentos. Revelaram também, que há situações em que os funcionários cometem algum erro de produção e o proprietário chama a atenção, avaliando isso ser uma situação normal entre empregador e empregado.

Com toda a situação gerada, o vereador Valdecir Bilhan avaliou que o assunto para ele encerrado, lembrando que foi promovida na prefeitura uma reunião onde o responsável pela empresa estava presente, e disse que os fatos serão apurados. O vereador revelou que pediu aos responsáveis pelas empresas, que os funcionários sejam tratados com dignidade e respeito, e que não haja represálias. O empresário em questão também teria alegado que muitos comentários partem de pessoas que foram demitidas por não corresponderem ao trabalho, ou daquele que, em algum momento, foi chamada sua atenção.

Os funcionários presentes na sessão de ontem consideram o caso encerrado e esclarecido e fizeram ainda reinvindicações aos vereadores. Entre as solicitações, está a instalação de bancos nas imediações das fábricas, transporte coletivo para o final do turno e reivindicaram ainda que um médico seja destinado para atendimentos dos trabalhadores direto nas fábricas, pois muitas pessoas não tem possibilidade de se deslocarem até um posto de saúde devido aos horários de trabalho e a distância.