Pesquisar
Close this search box.

Exposição imagens e memórias segue até novembro na Pinacoteca Unisc

A exposição “Imagens e Memórias” comemorativa à imigração alemã: 200 anos no Estado e 175 anos em Santa Cruz do Sul pode ser visitada até novembro.
Foto: Bruna Lovatto/Unisc

A Pinacoteca da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) abriu, na última semana, a exposição “Imagens e Memórias” comemorativa à imigração alemã: 200 anos no Estado e 175 anos em Santa Cruz do Sul. Entre 24 telas da Pinacoteca e 34 fotografias do Centro de Documentação Unisc (Cedoc), o público pode prestigiar, até novembro, uma pequena mostra da vida, dos costumes, do trabalho e da arquitetura deixada pelos imigrantes.

Com organização e curadoria da Pinacoteca e do Centro de Documentação Unisc, por meio dos professores Ronaldo Wink e José Antônio do Nascimento, a exposição é uma celebração das possibilidades presentes e futuras da preservação deste grande esforço, colaboração singular para a construção da identidade sócio-cultural do Estado e região. Há obras de artistas como Frantz Steimbacher, Regina Simonis, Traudi Meurer, Ilse O’Meagher, Gastão Tesche, entre outros.

A abertura teve a presença do presidente da Comissão Oficial do Bicentenário da Imigração Alemã, Rafael Gessinger, que fez um paralelo entre a Universidade e o bicentenário quando recorreu a um importante alemão do século XIII, Alberto Magno. Gessinger ainda exaltou que Santa Cruz do Sul é protagonista do bicentenário e mesmo não sendo de Santa Cruz, é como se estivesse em casa. A vice-reitora, Andreia Rosane de Moura Valim, também aproveitou o ensejo e falou sobre o papel da Universidade em valorizar o conhecimento, mas principalmente reconhecer a capacidade humana de produzir a arte e produzir a cultura. 

Coordenador do Núcleo de Arte e Cultura e ex- reitor da Unisc, o professor Luiz Augusto Costa a Campis, enfatizou a importância de zelar pelo passado. Lembrou que neste ano o Centro de Ensino e Pesquisas Arqueológicas (CEPA) completou 50 anos, sendo o maior núcleo de arqueologia do Estado, com em torno de 120 mil peças. Também participaram da solenidade, o presidente da Comissão do Bicentenário da Imigração Alemã da Região de Santa Cruz do Sul, Paulo Trinks; o secretário de Cultura de Santa Cruz do Sul, José Cláudio Barbosa dos Santos; a coordenadora da Assessoria Internacional da Unisc, Cristiana Müller; funcionários da Universidade, além de apreciadores da cultura e história alemã.

Ao acessar e navegar neste website você está de acordo com a nossa Política de Privacidade