Escola Estadual Padre Benjamim Copetti de Sobradinho retoma aulas presenciais

Na semana em que as atividades letivas estão sendo retomadas, as escolas também começam a se preparar para encarar um novo desafio: o Novo Ensino Médio vai entrar em vigor para todas as escolas brasileiras a partir do ano que vem

ago 4, 2021

A Escola Estadual Padre Benjamim Copetti de Sobradinho retomou, nessa quarta-feira, 4, as aulas presenciais nos três turnos de funcionamento da escola, respeitando as regras de distanciamento e protocolo da Covid-19. Conforme o diretor, Alécio Marion, pela manhã as aulas são das 7h45 às 11h45, para alunos do Ensino Médio e Curso Normal. À tarde das 13h às 17h, para Educação Infantil, Ensino Fundamental Anos Iniciais e Finais. Já à noite, das 19h às 22h50, as aulas são para alunos do Ensino Médio, EJA-Ensino Médio e Aproveitamento de Estudos. Neste caso, ou seja, para o turno da noite, as aulas serão retomadas no dia 16 de agosto. É obrigatório o uso de máscaras e álcool gel.

Na semana em que as atividades letivas estão sendo retomadas, as escolas também começam a se preparar para encarar um novo desafio. O Novo Ensino Médio vai entrar em vigor para todas as escolas brasileiras a partir do ano que vem, apesar de estar previsto em lei desde 2017. As duas principais mudanças serão o aumento da carga horária total e a oferta de itinerários formativos. A implementação do Novo Ensino Médio, em todas as escolas públicas e privadas, terá início em 2022 com o 1º ano do Ensino Médio, de forma progressiva. Em 2023, vai abranger os 1º e 2º anos. E, no ano seguinte, completa-se o ciclo de implementação nos três anos deste nível de ensino.

No sistema atual, os alunos cumprem 2 mil e 400 horas até se formarem – 800 horas para cada ano. Com a mudança, o número vai subir para 3 mil horas, sendo 1.800 horas para a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que prevê os conteúdos essenciais na formação e preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vestibulares. As 1.200 horas restantes serão destinadas aos itinerários formativos – o novo sistema que prevê cinco opções complementares: linguagens e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias, ciências da natureza e suas tecnologias, ciências humanas e sociais aplicadas e formação técnica e profissional, também chamados de projeto de vida.

Conforme o Ministério da Educação (MEC), os itinerários permitem aos alunos a escolha da área de conhecimento ou a formação técnica para aprofundar os estudos a partir de preferências e intenções de carreira. A Escola Copetti já é piloto deste Novo Ensino Médio, estando no segundo ano. Dentro da 6ª CRE foram escolhidas seis escolas para fazer o teste.

Depois disso, a Escola Copetti terá de divulgar seus resultados para as demais escolas. Ao todo foram 10 escolas selecionadas como piloto deste novo Ensino Médio.