Entidades convocam fumageiras para obter respostas sobre a comercialização

Serão 10 empresas reunidas, de forma individual e por videoconferência, com os representantes das entidades.

jun 20, 2022

Foto: Afubra/Arquivo Rádio Sobradinho

O atual momento da comercialização da safra 2021/2022 de tabaco e o descontentamento e frustração que vem gerando entre os fumicultores fez com que a comissão representativa dos produtores de tabaco – formada pela Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) e pelas Federações da Agricultura e dos Trabalhadores Rurais do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná – marcasse reuniões com as empresas fumageiras para esta semana. Serão 10 empresas reunidas, de forma individual e por videoconferência, com os representantes das entidades.

O primeiro encontro será nesta terça-feira (21), às 10h30min, com a representação dos produtores de tabaco. Às 13h30min – a reunião será com representantes da BAT Brasil; às 14h30min – com a JTI; 15h30min – com a Philip Morris; 16h30min – com a Universal Leaf, e às 17h30min – com lideranças da Alliance One. Na quarta-feira (22), às 8h30min – a reunião será a representação do SindiTabaco; às 9h30min – com a China Tabacos; às 10h30min – com lideranças da CTA; 13h30min – da Premium Tabacos; 14h30min – Tabacos Marasca, e a às 15h30min – com a representação da UTC.

A pauta compreende o debate na busca de soluções para a compra de todo o tabaco, a dispensa de multa, o estabelecimento de apuração do custo de produção em conjunto entre entidades e cada empresa para o início da negociação de preço para a safra 2022/2023 e para a implantação da compra de tabaco com folha solta. Para o presidente da Afubra, Benício Albano Werner, o atual momento de comercialização compromete todo o sistema integrado. Ele ressalta que o encontro com o SindiTabaco vai abordar a governança e a sustentabilidade da cadeia produtiva do tabaco.