Empresa técnica visita o Aeródromo Regional de Sobradinho

Segundo o técnico responsável, é possível que Sobradinho tenha uma pista homologada novamente

out 30, 2021

Foto: Divulgação

Uma visita técnica ocorreu na tarde dessa sexta-feira (29), por uma empresa especializada em assessoria aeronáutica para homologação de pistas de pousos e decolagens para aviões, no Aeródromo Regional de Sobradinho, localizado em Campo da Aviação. Segundo o técnico responsável, é possível que Sobradinho tenha uma pista homologada novamente. Edison Mattos, subtenente da reserva da Força Aérea Brasileira, é responsável pela assessoria técnica de mais de 100 pistas no Estado. Ele destacou que Sobradinho fica num ponto estratégico e servirá de referência para a aviação.

Questionado sobre adequações, numa visão preliminar de um cálculo de rampa, foram apontadas árvores que precisam ser removidas nas laterais e eucaliptos numa das cabeceiras. Caso não haja acordo com o proprietário para o abate das árvores na cabeceira norte, o aeródromo poderá, mesmo assim, ser homologado com apenas uma cabeceira para chegada e partidas dos aviões. Segundo Mattos, num primeiro momento poderá ser homologada a pista de grama e posteriormente o projeto já prevê a pavimentação e estrutura que inclui um terminal, objetivando voos regionais como os da Azul Conecta. Questionado sobre o tempo para homologação, Edison Mattos acredita que em 6 meses o processo possa estar concluído na ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil.  “Onde pousa uma aeronave, a economia decola”, salientou o técnico.

Presente no local, o prefeito Armando Mayherhofer salientou que essas fases serão obedecidas e revelou que parte da vegetação apontada pelo técnico, e que precisa ser removida, está dentro da área do município, o que facilita o processo. O prefeito determinou que a empresa de consultoria aeronáutica faça o projeto técnico e ele deverá, no mês que vêm, ir até Brasília a fim de agilizar, nos órgãos competentes, a homologação e até recursos, prevendo o asfaltamento da pista, que deverá ter 700 metros de comprimento por 18 de largura. Armando Mayerhofer garantiu também toda infraestrutura necessária para as adequações da pista e destacou que o Aeródromo será um marco para Sobradinho e região, atraindo negócios, turismo e por consequência o desenvolvimento.

Para o secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Darlan Kittel, que está responsável por todos os trâmites, o ponta-pé inicial foi dado, bastando agora às questões técnicas. Ele salienta também a importância para o desenvolvimento regional. O presidente do Clube de Voo e Ultraleves Águias da Serra, Oneide Furlan, disse que é um sonho que vai se tornando realidade. Ele ressaltou que o apoio do poder público é essencial, pois é visível que a aviação tem trazido evolução para outras regiões, e o Centro Serra também merece estar nesse mapa de crescimento.