Em passagem de comando, Brigada Militar homenageia soldado que prestou serviços em Sobradinho

A solenidade foi feita no campo do Departamento de Ensino da Brigada Militar, em Porto Alegre.

jun 1, 2021

O governador Eduardo Leite e o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, oficializaram nesta segunda-feira (31), a passagem do comando-geral da Brigada Militar Leite destacou o entendimento, por parte do governo do Estado, da segurança pública como prioridade, citando o cronograma de reposição de efetivo e o constante investimento em viaturas e equipamentos.

O evento marcou oficialmente a posse dos três novos ocupantes dos mais altos postos na cúpula da instituição. O agora desembargador do Tribunal de Justiça Militar coronel Rodrigo Mohr Picon entregou o comando-geral da BM ao coronel Vanius Cesar Santarosa, que até então era o subcomandante-geral. Santarosa, por sua vez, entregou o segundo posto na linha de comando para o coronel Claudio dos Santos Feoli, que deixa a chefia do Comando de Policiamento de Choque, criado em dezembro do ano passado para centralizar a gestão dos seis Batalhões de Polícia de Choque do Estado.

Homenagem para a soldado Marciele

O destaque da cerimônia de posse foi a homenagem a três militares com a Estrela de Reconhecimento em grau Ouro. A comenda foi instituída em 1987 para distinguir policiais militares que, no exercício da atividade de policiamento, tenham sofrido ferimentos ou morrido. A soldado Marciele Renata dos Santos Alves havia ingressado na Brigada Militar em 2012 e estava lotada no Pelotão de Operações Especiais de Santa Cruz do Sul. Em novembro de 2019, quando trabalhava em uma operação policial em Venâncio Aires, foi atropelada por criminosos e não resistiu aos ferimentos. A Soldado Marciele chegou a trabalhar em Sobradinho em algumas oportunidades. Ela foi representada pela sua mãe – Carmen Lucia dos Santos Alves, que recebeu a condecoração póstuma.

Em maio deste ano, o segundo-sargento Adair de Melo Porto tentou abordar um veículo em São Nicolau, mas o condutor fugiu. Ao chegar em frente à residência do criminoso, o homem saiu do pátio com uma pistola em punho e efetuou vários disparos, atingindo fatalmente o sargento que estava havia mais de 33 anos na corporação.

O soldado Jlhonatan Grendene Caverzan Maximovitz tentava abordar criminosos que arremessavam objetos para dentro do presídio de Erechim quando foi atropelado pelos suspeitos e não resistiu aos ferimentos. Ele ingressou na Brigada Militar em 16 de novembro de 2016 e estava lotado no 13º Batalhão de Polícia Militar (13° BPM), em Erechim.