Consulta Popular atinge 3,8 mil votos em dois dias de votação

O Estado vai destinar uma bonificação extra de R$ 1 milhão ou R$ 500 mil entre os Coredes com maior número de votos

nov 29, 2023

Foto: Divulgação

O governo do Estado liberou no final dessa terça-feira, 28, a primeira parcial de votos da Consulta Popular 2023. O Vale do Rio Pardo soma 3,8 mil votos até o momento. O presidente do Corede, Heitor Álvaro Petry salienta que é momento de seguir mobilizando a comunidade para exercer seu direito a voto. Para votar, o eleitor precisará informar o número de seu título de eleitor e poderá escolher apenas uma proposta dentre as incluídas na cédula de votação do Corede. As formas de votação serão online, pelo site da Consulta Popular, por whatsapp (pelo número 51 3210-3260) e também offline.

Conforme Petry, “a comunidade regional do Vale do Rio Pardo está sendo mobilizada pelos Conselhos Municipais de Desenvolvimento (Comudes) e é fundamental a participação da população com o seu voto, pois, os recursos são aplicados em necessidades de cada município, conforme a escolha pelo voto”. Os projetos são das áreas de Meio Ambiente; Inovação, Ciência e Tecnologia; Trabalho e Desenvolvimento Profissional; Justiça e Direitos Humanos; Desenvolvimento Rural; e Turismo.

A região do Corede/Vale do Rio Pardo terá recursos na ordem de R$ 2.042.857,14, valor que será dividido igualmente entre os cinco projetos mais votados, cabendo R$ 408.571,42 para cada projeto. O Estado vai destinar uma bonificação extra de R$ 1 milhão ou R$ 500 mil entre os Coredes com maior número de votos. Este ano o Governo do Estado investiu R$ 60 milhões na Consulta, valor distribuído entre as 28 regiões dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (COREDES).

A primeira fase da Consulta Popular, lançada em agosto por intermédio da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), consistiu no envio de propostas pelos cidadãos através do portal eletrônico. Em seguida, assembleias organizadas pelos COREDES definiram quais ações iriam compor as cédulas de votação regionais. Com as cédulas definidas, os cidadãos têm, agora, a oportunidade de escolher a iniciativa que querem ver executadas em sua região pelo governo do Estado. Para participar da votação, basta que o cidadão acesse o portal da Consulta Popular com o título de eleitor e escolha a ação que deseja ver implementada. Caso não tenha em mãos o número do título, poderá obtê-lo através do site do TSE.

No passo seguinte, o cidadão será encaminhado à cédula de votação regional, que contém entre cinco e dez ações, definidas a partir do Caderno de Demandas Elegíveis pelas assembleias regionais. Nas regiões em que o sinal de internet estiver inadequado, será habilitado um aplicativo off-line para a realização da votação. Pessoas autorizadas por cada Corede receberão os votos pelo smartphone e, posteriormente, estes serão transferidos para o sistema geral de votação.