Consórcio Vale do Jacuí discute estratégia para demanda de cirurgias em traumatologia

Consórcio e a AMCSERRA também protocolaram ofício manifestando a inconformidade com a nova sistemática adotada pelo Serviço de Oncologia Ambulatorial do SUS, no Estado do Rio Grande do Sul, que passará a ser regulado pelo GERCON

abr 2, 2022

Foto: Divulgação

Uma comissão representativa do Consórcio Intermunicipal do Vale do Jacuí e da Associação dos Municípios do Centro Serra esteve na 8ª Coordenadoria Regional da Saúde. O objetivo da visita foi discutir uma estratégia para desafogar a demanda reprimida de cirurgias de média e alta complexidade em traumatologia. Esta é uma área que sempre registrou demora no atendimento. Ainda na 8ª CRS, o Consórcio e a AMCSERRA protocolaram ofício manifestando a inconformidade com a nova sistemática adotada pelo Serviço de Oncologia Ambulatorial do SUS, no Estado do Rio Grande do Sul, que passará a ser regulado pelo GERCON, o sistema estadual de gerenciamento de consultas.

No documento entregue, assinado pelos prefeitos Marciano Ravanello e Valdir Rodrigues, as duas entidades afirmam que “a unificação dos serviços regionais e a regulação via GERCON, ainda que possam trazer algumas vantagens para a regulação do serviço, está causando maior demora na espera pela primeira consulta, causando desconforto e angústia aos pacientes e familiares”.

Para os representantes do Consórcio e da AMCSERRA, a sistemática anterior era mais ágil, já que o paciente, após um processo interno, devidamente documentado, era encaminhado para o serviço de Oncologia de referência em Cachoeira do Sul, que avaliava o caso e já designava a primeira consulta, para no máximo 20 dias, o que não vem acontecendo pelo modelo atual.