Afubra divulga estimativa inicial para a safra 2023/2024

Para chegar aos números da estimativa inicial o Departamento de Pesquisa e Estatística da Afubra utiliza o número de pés inscritos no Sistema Mutualista da entidade, por tipo de tabaco

nov 29, 2023

Foto: Divulgação

A Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) anunciou a estimativa inicial para a safra de tabaco 2023/2024. A produção está estimada em 522.857 toneladas, todas as variedades, nos três estados do Sul do Brasil. Esse volume significa 13,7% a menos com relação à safra passada, que fechou em 605.703 toneladas. Separadas por variedade, a estimativa para o Virginia fica em 475.010 (-13,9%); Burley, 39.652 (-14,7%); e Comum, a única variedade que estima-se um aumento de 7,2%, passando para 8.196 toneladas.

Para chegar aos números da estimativa inicial o Departamento de Pesquisa e Estatística da Afubra utiliza o número de pés inscritos no Sistema Mutualista da entidade, por tipo de tabaco. A estes números, soma-se o número de pés dos produtores que não estão inscritos no Sistema, acrescenta-se um percentual de produtores que plantaram a mais ou a menos que o inscrito e soma-se, ainda, um percentual de produtores que não tem cadastro com empresa. Destes quatro fatores obtém-se a área plantada.

Falando ao programa Enfoque da Rádio Sobradinho AM, o presidente da Afubra, Marcilio Drescher, explica que esta é uma estimativa inicial; os números finais dependem do clima. Drescher ainda destaca que em algumas regiões para a safra atual tem produtores que estão plantando novas lavouras. Ele ainda revela que, até o momento, estima-se uma quebra de safra de, em média, de 20,5%, nos três estados do Sul. Quanto ao preço, o presidente da Afubra disse que a consequente diminuição de oferta pode beneficiar o produtor que poderá receber valores acima do previsto na o preço da tabela.

Ele destacou que o número de famílias produtoras é de 24.580 – um aumento de 7,8%. Marcilio Drecher salientou que esse aumento na área produtiva era esperado. O custo de produção para a safra 2023/2024 está na reta final e está sendo feito em conjunto – representantes das entidades e de cada empresa fumageira. As negociações de preço devem iniciar em dezembro, com a conclusão do levantamento do custo de produção.