Administrador do Hospital São João Evangelista anuncia medidas para enfrentar crise financeira

Ele revelou que a partir desta quinta-feira (14) serão suspensas todas as cirurgias eletivas e particulares até que seja definido um novo acerto entre médicos e o hospital sobre os valores que cada um vai receber.

jul 13, 2022

Foto: Henrique Lindner/Rádio Sobradinho AM

O novo administrador do Hospital São João Evangelista anunciou medidas para enfrentar a crise financeira que afeta a instituição. Vanoir Koelher falou ao programa Enfoque da Rádio Sobradinho AM, na manhã desta quarta-feira (13). Ele revelou que a partir desta quinta-feira (14) serão suspensas todas as cirurgias eletivas e particulares até que seja definido um novo acerto entre médicos e o hospital sobre os valores que cada um vai receber.

Koehler justificou a medida dizendo que este tipo de procedimento vinha trazendo prejuízos para a casa, porque de uma cirurgia com custo de 13 a 15 mil reais, apenas 1.800 ficava com a instituição, e o restante com os médicos. “É preferível ficar com o bloco cirúrgico fechado do que ter 30 mil reais de prejuízo por mês”, declarou o administrador.  Ele ainda afirmou que, caso seja necessário, vai buscar novos profissionais interessados em trabalhar no Hospital.

Vanoir Koehler informou ainda que houve demissões de funcionários, mas, todas de forma consensual. Outra mudança anunciada se refere à forma como eram feitos os pagamentos de serviços prestados pela casa de saúde. Conforme o administrador, era comum haver depósitos de valores referentes a atendimentos médicos na conta de uma ex-funcionária que prestava esse serviço para os profissionais. Vanoir disse que não será feita uma auditoria porque não há recursos para a contratação de técnicos para isso.

Koehler isentou o ex-administrador, Aléx Schaffer, de responsabilidade sobre a situação, acrescentando que ele não conseguiu enfrentar certas circunstâncias que estavam em curso. A nova administração do Hospital São João Evangelista também está fazendo tratativas com a Unimed para oferecimento de novos atendimentos e com o Hospital Moinhos de Vento de Porto Alegre para uma possível implantação de telemedicina, bem como, atendimentos pelo IPE – o Instituto de Previdência do Estado.