Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Rural 02/04/2020 14:02
Por: Redação

Presidente da FETAG confirma que os agricultores familiares terão direito ao auxílio do governo Federal

Conforme Carlos Joel da Silva, o presidente Jair Bolsonaro já sancionou o projeto para os trabalhadores informais. Agora, um segundo projeto deverá estender o mesmo benefício para os agricultores, além de outras categorias.

O presidente da FETAG confirmou nesta quinta-feira (02) que os agricultores familiares também terão direito ao auxílio emergencial de 600 reais anunciados pelo governo Federal para enfrentar a crise gerada pela pandemia do coronavírus. Em entrevista ao programa ENFOQUE da Rádio Sobradinho AM, Carlos Joel da Silva, explicou que a medida já foi aprovada pelo Senado e agora só falta a aprovação da Câmara dos Deputados e a sanção presidencial. Conforme ele, o presidente Jair Bolsonaro já sancionou o projeto para os trabalhadores informais.

Agora, um segundo projeto deverá estender o mesmo benefício para os agricultores, além de outras categorias, como diaristas, motoristas de taxi, pescadores artesanais, músicos, manicures, entre outros. Em caso de chefe de família, o valor será de 1.200 reais, durante um período de três meses. Carlos Joel da Silva destacou que a FETAG e demais entidades também estão fazendo tratativas diárias com o Ministério da Agricultura para que sejam aprovadas outras medidas de enfrentamento dos prejuízos causados pela seca. Entre elas, está a prorrogação de financiamentos, a instituição da Bolsa Estiagem no valor de um salário mínimo, e um financiamento de até 30 mil reais para livre aplicação dos agricultores.

Outra reivindicação é um crédito para as cooperativas ou cerealistas que financiaram os insumos direto ao produtor. Neste caso, estas entidades receberiam o pagamento através de um empréstimo em nome do produtor. O presidente da FETAG disse ainda que tem conversado, por telefone, com a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, mas lamentou a demora na implementação das medidas.