Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Geral 25/06/2020 14:20
Por: Redação

Equipe da UFSM monitora o impacto do incêndio no Cerro da Igreja

Até agora, desde o final do abril, a equipe de pesquisa da UFSM já visitou seis vezes a área degradada.

A equipe de pesquisa do curso de engenharia florestal da Universidade Federal de Santa Maria, liderada pelo professor, Mauro Schumacher, retornou nesta quarta-feira (24) a área degradada pelo incêndio florestal no Cerro da Igreja, em Agudo. Foram coletados materiais nas armadilhas instaladas no ambiente, que servirão para a análise do impacto causado pelo incêndio. A equipe localizou uma Grápia, árvore de estimadamente 200 anos, morta em razão do incêndio.

Até agora, desde o final do abril, a equipe de pesquisa da UFSM já visitou seis vezes a área degradada. A próxima visita do estudo deverá acontecer em meados de outubro. No Estado, esta é a primeira vez que a Universidade de Santa Maria promove um projeto em área degradada por incêndio com o prazo de acompanhamento de cinco anos.

O pesquisador também esteve reunido com a Secretária Municipal de Educação e Desporto de Agudo, Rosméri Martini Oestreich, tratando sobre a possibilidade de desenvolver palestras e orientações nas escolas. Segundo o professor Mauro Schumacher, “o projeto será piloto em todo o Estado”. A proposta é conscientizar os estudantes sobre as consequências da prática de queimadas que podem causar danos. Além dos conteúdos teóricos, com a distribuição de cartilha, os alunos irão participar de dinâmicas práticas, de simulação de incêndio vegetativo. As informações são da Rádio Agudo.