Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Saúde 16/02/2019 11:31
Por: redacao

Santa Cruz registra dez casos de leptospirose

O secretário de Saúde de Santa Cruz do Sul, Régis de Oliveira Júnior, ressalta que no dia 1º de fevereiro um grupo de adolescentes entre 12 e 16 anos invadiu uma área particular no Bairro Monte Verde para tomar banho em um açude.

Na tarde desta sexta-feira (15), foram confirmados em Santa Cruz do Sul mais três casos de Leptospirose. Neste ano, o município já registrou 24 casos suspeitos da doença, sendo que deste número dez foram confirmados, sete descartados e sete aguardam um resultado. O secretário de Saúde de Santa Cruz do Sul, Régis de Oliveira Júnior, ressalta que no dia 1º de fevereiro um grupo de adolescentes entre 12 e 16 anos invadiu uma área particular no Bairro Monte Verde para tomar banho em um açude privado. Alguns desses adolescentes apresentaram sintomas da doença e buscaram primeiramente as unidades de saúde do Bairro Margarida Aurora. Devido aos sintomas, necessitaram ser internados no Hospital Santa Cruz.

Ainda de acordo com o secretário, dos casos positivos, três deles se referem ao que ocorreu no Bairro Monte Verde, sendo que duas pessoas estão internadas no Hospital Santa Cruz. Segundo o secretário, o proprietário do açude sofreu uma advertência verbal e a Secretaria da Saúde já providenciou placas que alertam sobre os riscos de se tomar banho nesse açude. Na segunda-feira (25), técnicos devem ir até o local para fazerem a coleta da água a fim de que se tenha a certeza se foi nesse local que os adolescentes se contaminaram. A Leptospirose é uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina de ratos e outros animais, transmitida ao homem principalmente nas enchentes. Bovinos, suínos e cães também podem adoecer e transmitir a leptospirose ao homem. Os sintomas mais frequentes são parecidos com os de outras doenças, como a gripe e a dengue.

Os principais são: febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, principalmente nas panturrilhas (batata-da-perna), podendo também ocorrer vômitos, diarreia e tosse. Nas formas mais graves geralmente aparece icterícia (coloração amarelada da pele e dos olhos) e há a necessidade de cuidados especiais em caráter de internação hospitalar. O doente pode apresentar também hemorragias, meningite, insuficiência renal, hepática e respiratória, que podem levar à morte.