Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Saúde 25/01/2020 11:09
Por: Redação

Chega a dez o número de casos suspeitos de dengue em janeiro em Santa Cruz

Em todo o ano passado, segundo a responsável pelo setor epidemiológico, Luciane Weiss Kist, foram 184 casos notificados e 55 confirmados.

Chega a dez o número de casos suspeitos de dengue em Santa Cruz do Sul só neste primeiro mês de 2020. Até agora, seis pessoas fizeram a coleta de material e aguardam o resultado do exame feito pelo Laboratório Central do Estado (Lacen). Em todo o ano passado, segundo a responsável pelo setor epidemiológico, Luciane Weiss Kist, foram 184 casos notificados e 55 confirmados. Nenhum óbito foi registrado pela doença. Na região do Vale do Rio Pardo, o número de notificações da doença foi ainda maior em 2019: 246. Os casos confirmados chegaram a 63.

Segundo Luciane, Santa Cruz do Sul passa neste momento pelo Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa). Um relatório parcial aponta que foram coletados 28 tubos com larvas. Destes, 22 deram positivo para o Aedes, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. O levantamento vai até o dia 25 de janeiro. Em Sobradinho, os agentes de endemias estão em trabalho constante a fim de evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti.

Eles ressaltam que o período de sazonalidade da dengue, ou seja, o espaço de tempo de maior risco de transmissão da doença, vai de novembro a maio. No entanto, o cuidado para evitar focos do mosquito Aedes aegypti deve ser permanente, já que os ovos duram até 450 dias. Uma das recomendações para evitar as larvas é que, quando esvaziar um recipiente com água, o mesmo também deve ser limpo com uma esponja para remover os ovos que estão grudados. Caso contrário, eles podem entrar em contato com a água novamente e eclodirem.