Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Política 27/04/2020 14:27
Por: Redação

Vereadores de Arroio do Tigre vão apreciar projetos importantes nesta segunda-feira

Entre eles, está o que fixa o salários do prefeito, vice, secretários e vereadores para a gestão 2021/2024.

Os vereadores de Arroio do Tigre devem apreciar nesta segunda-feira (27) um série de projetos importantes. Entre eles, está o que fixa o salários do prefeito, vice, secretários e vereadores para a gestão 2021/2024. Conforme a Secretaria da Casa, o regimento interno prevê que até o dia 30 de março do último ano da Legislatura sejam propostos os vencimentos da próxima Legislatura. Atualmente o salário atual do prefeito é de 13 mil e 380 e pelo projeto sobe para 15 mil. Já o vice-prefeito recebe a metade do vencimento do prefeito. Os secretários hoje recebem 6 mil 529, e a proposta eleva este valor para 7 mil.

Já os vereadores recebem hoje 3 mil 789 reais, e o projeto prevê o pagamento de 3 mil e 700 reais, uma redução de 89 reais. Se o projeto for aprovado, estes valores entram em vigor em janeiro de 2021 e vigoram até 2024. Neste período, eles ainda recebem a correção anual referente a inflação, que é paga também a todos os servidores municipais. Conforme o secretário municipal da Administração, Altemar Rech, estes valores foram estipulados pela Câmara de Vereadores. Já o Executivo de Arroio do Tigre deverá propor uma redução de aproximadamente 25% nos salários atuais do prefeito, vice, secretários e CCs.

Essa medida, segundo ele, deverá ser adotada no mês que vem devido à queda significativa na arrecadação do município de Arroio do Tigre. Outro projeto a ser apreciado hoje altera a forma como é pago o adicional de insalubridade para os servidores municipais. Também de acordo com o secretário da Administração, Altemar Rech, o município está adequando a sua Legislação, e com isso, passará a pagar o benefício somente para os servidores que estão, de fato, expostos a atividades insalubres, e não pela atividade pela qual foi contratado.

Ele explicou, por exemplo, que uma merendeira que trabalha numa escola não teria direito a insalubridade, mas o mesmo servidor poderia receber o benefício se trabalhasse num Posto de Saúde. Altemar Rech acrescentou que uma das categorias atingidas deve ser as Agentes Comunitárias de Saúde. Ele explicou que a definição de quem terá ou não direto ao benefício, é feita por um engenheiro do trabalho.