Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Geral 11/04/2019 14:23
Por: Redação

Centro Serra registra quase 100 casos de violência contra mulher no primeiro trimestre do ano

O enfrentamento à violência contra a mulher tem sido uma das prioridades das políticas públicas e legislações.

De Janeiro a Março, o Centro Serra registrou 92 casos de violência contra mulher. Conforme os indicadores da Secretaria Estadual de Segurança, Arroio do Tigre teve 14 ameaças e 4 casos de lesão corporal. Ibarama registrou 6 ameaças contra mulheres e duas lesões corporais. Passa Sete duas ameaças e duas lesões corporais. Segredo um caso de lesão corporal e 8 ameaças. Sobradinho registrou 1 estupro, 14 lesões e 29 ameaças contra mulheres. Lagoão foram 3 casos de ameaça e Estrela Velha 4. Em Tunas foram duas ameaças. Em Lagoa Bonita, nenhum caso de violência contra mulher foi registrado.

O enfrentamento à violência contra a mulher tem sido uma das prioridades das políticas públicas e legislações. Nos últimos anos, o País obteve importantes conquistas nesse sentido, com destaque para a aprovação da Lei Maria da Penha, em vigor desde 2006, e para a publicação da Lei do Feminicídio, de 2015. As leis avançaram e os números revelam que a denúncia é um dos passos mais importantes contra esse crime. Existe a disposição das mulheres o canal disque-denúncia através do número 180, sendo um dos meios que vítimas e testemunhas têm para registrar uma denúncia.

Também podem ser procuradas as delegacias de polícia, que devem garantir prioridade no atendimento às mulheres vítimas de violência. A ajuda pode ser solicitada também pelo telefone 190 da Brigada Militar. Nestes casos, uma viatura da polícia vai até o local averiguar a denúncia. Se houver flagrante, o agressor é encaminhado a uma audiência de custódia, onde o juiz decidirá se o acusado ficará preso ou será posto em liberdade. Outra opção para denúncia é a Defensoria Pública.