Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Política 17/03/2020 14:56
Por: Redação

Executivo responde críticas feitas por Miguel Vieira e Jorge Pohllman

Na semana passada, os dois acusaram o prefeito Maninho Trevisan de não cumprir promessas de campanha, como a legalização de uma pedreira para produção de pedras de calçamento e a construção de 500 casas populares no município.

O vice-prefeito de Sobradinho, Armando Mayerhofer e o secretário interino de Finanças e Planejamento, Felipe Secretti, responderam nesta terça-feira (17) as críticas feitas pelo ex-prefeito Julio Miguel Vieira e o pré-candidato do Progressistas, Jorge Pohlmann. Na semana passada, os dois acusaram o prefeito Maninho Trevisan de não cumprir promessas de campanha, como a legalização de uma pedreira para produção de pedras de calçamento e a construção de 500 casas populares no município.

Além disso, Jorge Pohlmann disse que, durante o período eleitoral, vai abrir a caixa preta de diferentes setores da administração municipal. Na entrevista desta terça-feira, Mayerhofer garantiu que as compras da administração seguem todas as normas legais e que funcionários de carreira atuam no setor. Também afirmou que não foi possível fazer a legalização de uma pedreira porque a área que seria adquirida está pendente de inventário.

Quanto à opção pela pedra de concreto no lugar da tradicional pedra de calçamento, Mayerhofer afirmou que os fornecedores da pedra de basalto não dariam conta da demanda do município. Miguel Vieira havia afirmado que isso teria beneficiado a empresa do prefeito que produz os bloquetes de concreto. Mayerhofer declarou que a firma do prefeito não participa das licitações, e que se fornece o produto, é porque os fornecedores que venceram a licitação compram o produto da empresa do prefeito. Segundo ele, na época da administração de Miguel Vieira a prefeitura comprava produtos na agropecuária do filho dele.

Sobre as tratativas que Jorge Pohlmann teria feito com o PTB, Felipe Secretti garantiu que o partido segue na coligação que governa o município. Os dois anunciaram, ainda, que o prefeito, o vice, e todos os secretários municipais, incluindo os do PTB, vão ingressar na justiça com uma ação pedindo que Jorge Pohlmann explique o que quis dizer com abrir a caixa preta da administração.