Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Política 19/03/2020 14:13
Por: Redação

Prefeitos cogitam fechar comércio, mas decidem aguardar posição do governo do Estado

Uma das possibilidades avaliadas foi o fechamento do comércio em geral mantendo-se abertos apenas serviços essenciais como supermercados, farmácias, distribuídas de gás e combustível.

Os prefeitos, secretários e profissionais da área de saúde, dos municípios que fazem parte da AMCSERRA estiveram reunidos nesta quinta-feira (19), na prefeitura de Sobradinho. Na pauta, novas medidas para evitar a proliferação do Coronavírus, entre elas, a possibilidade de restrição ou fechamento do comércio regional. A reunião – que foi fechada à Imprensa – num primeiro momento contou também com presença do presidente do SINDILOJAS, Vianei Pasa, e da presidente da CACISS, Tatiana Lisbôa.

Uma das possibilidades avaliadas foi o fechamento do comércio em geral mantendo-se abertos apenas serviços essenciais como supermercados, farmácias, distribuídas de gás e combustível. Os prefeitos, no entanto, decidiram aguardar o decreto do governo do Estado, que foi divulgado no final da manhã desta quinta. Na ocasião, o governador Eduardo Leite declarou, pela primeira vez na história do Rio Grande do Sul, situação de calamidade pública, numa tentativa de conter a disseminação de Covid-19 no Estado, que já apresenta transmissão local do vírus causador da doença.

O decreto do governo não menciona o fechamento geral do comércio, mas a adoção de um limite de venda de itens essenciais por consumidor, além da não alteração de preços para evitar aumentos abusivos. Pessoas em situação de risco terão horários específicos para compras. Eduardo Leite anunciou também que o transporte de passageiros interestadual está proibido, e o intermunicipal deverá atuar com, no máximo, 50% da capacidade dos ônibus. Está em estudo ainda o fechamento dos aeroportos no interior do Estado. O governador também vai pedir ao presidente Jair Bolsonaro o fechamento das fronteiras com o Uruguai e a Argentina.

 Na reunião desta quinta-feira, os prefeitos decidiram adotar turno único e expediente interno a partir de segunda-feira, dia 23. Ficou decidido também que consultas em outras cidades serão remanejadas ou remarcadas, sendo mantido, no entanto, transporte para pacientes com câncer e de hemodiálise. Em Sobradinho, apenas um Posto de Saúde funcionará fazendo rodízio diário. A recomendação é que que a população procure hospitais ou postos de saúde, apenas em casos de extrema necessidade.