Logo Rádio Sobradinho AM & Jacuí FM
Rural 05/11/2020 15:51
Por: Redação

JTI utiliza energia solar para cura de tabaco em nova estufa

A novidade marca o dia nacional da cultura e da ciência, comemorado neste 5 de novembro, pois apresenta resultados de uma pesquisa concreta que pode alterar o modo de trabalho de muitas pessoas.

A energia solar térmica é a nova aliada dos agricultores para a cura de tabaco. Pesquisas desenvolvidas pelo Centro de Desenvolvimento Agronômico, Extensão e Treinamento (ADET), da Japan Tobacco International (JTI), em parceria com a empresa MJF Indústria e Manutenção de Máquinas, revelam que a tecnologia agora está disponível aos produtores em uma nova proposta de estufa para a cura de tabaco. A novidade marca o dia nacional da cultura e da ciência, comemorado neste 5 de novembro, pois apresenta resultados de uma pesquisa concreta que pode alterar o modo de trabalho de muitas pessoas, incentivando uma prática sustentável.

Nesse equipamento inovador, a energia solar é utilizada para o aquecimento do ar que, posteriormente, é aplicado no tabaco em processo de cura. Em condições climáticas favoráveis, ou seja, dias ensolarados, a estufa é capaz de realizar as duas primeiras fases do processo – amarelação e murchamento, sem a necessidade de queima de lenha como fonte de calor– o sistema convencional. Já para as fases de secagem da folha e do talo, a energia solar atua de maneira complementar, bem como à noite, dias nublados e em caso de chuva.

O sistema também conta com controlador de cura, paredes antichamas e inversores de frequência que auxiliam no controle do fluxo interno de ar de acordo com cada fase. Segundo o Supervisor de Mecanização do ADET, Janquiel Züge de Oliveira, a iniciativa possibilita o aumento da eficiência energética e a redução do consumo de energia elétrica. Isso se comprova no estudo realizado que apontou a redução de 28,8% no consumo de lenha comparado à utilização de uma estufa de mesmo modelo que não utilize a nova tecnologia. Além disso, o modelo desenvolvido possibilita a diminuição da emissão de gases efeito estufa e a redução da mão de obra.

O Gerente do Centro de Desenvolvimento Agronômico, Extensão e Treinamento, Mauro Luiz Feuerborn, ressalta que a implementação desse sistema nas propriedades integradas da empresa pode ser financiada pela JTI mediante análise de crédito dos produtores. Para aqueles que desejarem conhecer a estufa com energia solar, um modelo está sendo instalado no ADET e pode ser visitado mediante agendamento.